PRÓXIMOS EVENTOS

  • Capa do Livro Pré-Escola Popular

    Lançamento do livro Pré-Escola Popular: Buscando Caminhos, Ontem e Hoje; de Lea Tiriba

    07/12 | SEXTA

    às 17h30

    A Arlequim, a Editora Cortez e a autora Lea Tiriba convidam para o lançamento do livro "Pré-Escola Popular: Buscando Caminhos, Ontem e Hoje" e para a Roda de Conversa Palavra Livre.
    O evento será realizado na sexta, 07 de dezembro, a partir das 17:30.

    Roda de Conversa - Palavra Livre:

    • Aristeo Leite/UERJ
    • Deise Nunes/UFF
    • Edson Cordeiro/SFB
    • Lígia Aquino/UERJ
    • Luzinete Martins Moreira/Mov. Luta por Creches
    • Maria Fernanda Nunes/UNiRio
    • Maria Teresa Esteban/UFF
    • Marinez Vicente/Mov. Creches da Baixada
    • Maurício Camilo/Mov. Creches de São Gonçalo
    • Núbia Santos /UFRJ
    • Priscila Basílio/ EEI-UFRJ
    • Rita Ribes - UERJ

     

  • Capa do Livro Empreendedorismo - Como Ser Grande Começando Pequeno

    Lançamento do livro "Intervenções Humanitárias à Luz Da Teoria Crítica Dos Direitos Humanos" de Daniele Lovatte Maia

    12/12 | QUARTA

    às 18h

    A Arlequim, a editora CEI e a autora Daniele Lovatte Maia convidam para o lançamento do livro "Intervenções Humanitárias à Luz Da Teoria Crítica Dos Direitos Humanos, a ser realizado no dia 12 de dezembro, quarta-feira, a partir das 18:00

    "A questão que nunca passou perto de ser bem resolvida é a que a autora Daniele Lovatte Maia ajuda sincera e significativamente a elucidar com este trabalho que traz a público: se está para todos os efeitos jurídicos e políticos estabelecido que não é admissíveluma situação em que as violações de direitos humanos de povos e grupos se torne uma realidade sistemática, o que, como, quando se deve agir a partir de fora do, ou dos, atores estatais soberanos envolvidos? Quem decide sobre? O que existe e o que está ausente nas normas internacionais? A que parâmetros teóricos podemos recorrer?(?) A humanidade continua desafiada a compatibilizar a efetividade do compromisso com deter o que é mesmo intolerável com o respeito aos diferentes caminhos que os povos podem seguir. O desafio é fazer isso em um ambiente internacional em que não há tribunais infalíveis e em que as tomadas de decisão e formação de juízos estão atravessadas por interesses políticos e econômicos que não são os da imprescindível busca da dignidade humana. Este trabalho faz parte da reflexão que haverá um dia solucionar este desafio".

    Elidio Alexandre Borges Marques
    Prof. Dr. Direitos Humanos e Relações Internacionais da UFRJ

     

  • Capa do Livro-CD Noca: da Portela e de Todos os Sambas

    Show de lançamento do livro-CD Noca: da Portela e de Todos os Sambas de Marcelo Braz

    15/12 | SÁBADO

    às 14h

    A Arlequim, as editoras DECULT-UERJ e Outras Expressões, Noca da Portela e o autor Marcelo Braz convidam para lançamento do livro-CD "Noca: da Portela e de Todos os Sambas", a ser realizado no dia 15 de dezembro, sábado, a partir das 14:00

    Haverá uma roda de samba e um bate-papo com o autor e o homenageado.
    O prato principal da Arlequim Café e Gastronomia será a tradicional feijoada, assinada pelo chef David Melo.

    Noca: da Portela e de Todos os Sambas
    Escrito pelo Prof. Marcelo Braz (UFRJ), com apresentação de Luis Antonio Simas e prefácio de Roberto Medronho, o volume 3 do Acervo Universitário do Samba é dedicado a Noca da Portela, sambista mineiro que se instalou cedo no Rio, transitando entre a Zona Sul, a Zona Norte (com larga passagem na Paraíso do Tuiuti) e o subúrbio (onde se batizou na querida Portela). Filho de um violonista militante das causas sociais, Noca soube como poucos aliar à carreira musical uma notável atuação na vida pública nacional, criando obras de raro sucesso e associando-se a episódios chaves da nossa história, como a campanha das Diretas Já! - cujo hino "Virada", imortalizado na voz de Beth Carvalho, é de sua autoria e de Gilper.

    Para contar a história deste guerreiro (um ex-feirante que abriu caminho na cena musical e se tornou, inclusive, Secretário de Cultura estadual), o biógrafo Marcelo Braz realizou entrevistas com o artista, amigos e familiares, além de diversas figuras do mundo do samba. Entre elas, vale citar os compositores Darcy Maravilha, Monarco, Serginho Procópio, Riko Dorilêo e Toninho Nascimento, os parceiros Roberto Serrão e Medronho, o generoso Dr. Bigu, os presidentes Luis Carlos Magalhães (Portela) e Renato Thor (Paraíso do Tuiuti), o produtor cultural Ricardo de Moraes e o comerciante André Carneiro, fã nº 1 do Comendador do Samba.

    A obra reconstitui o percurso de Noca desde a saída da família de Leopoldina (MG), a adolescência no Catete e em Botafogo e os anos no Morro do Tuiuti, onde o casal Osvaldo e Conceição perdeu quase tudo em 1966, após o temporal que expôs as chagas da questão urbana na cidade. De cortiços, cabeças de porco e favelas, surge então o músico (co)autor de sambas antológicos, como "Caciqueando" e "É Preciso Muito Amor", além de clássicos da Portela, como "Gosto que me Enrosco" (1995) e "ImagináRIO" (2015).

    Ao final, retrata-se ainda sua fecunda participação em vários blocos cariocas (Cacique de Ramos, Simpatia é quase Amor e Barbas), além das condecorações recebidas, como a Ordem do Rio Branco (Itamaraty, 2006) e a Ordem do Mérito Cultural (MinC, 2009). Enfim, um artista de todos os sambas e de todas as lutas.

    O livro conta com um CD bônus, com sete músicas de Noca da Portela, algumas inéditas.

     

 

 

ARLEQUIM EM CENA

Arlequim em Cena é a nossa programação de eventos culturais. São shows, lançamentos de Livros, CDs e DVDs, tardes de autógrafos, leituras e muita, muita música!

Temos orgulho de promover encontros inesquecíveis e muitas vezes inéditos de grandes músicos que enchem nossas tardes de sábado com muito choro, jazz, música brasileira, latina e estrangeira em geral.

Informações e Reservas

cafe@arlequim.com.br

2220-8471 e 2524-7242

Tarde de samba Jazz com Ruy Castro e Tomas Improta agora na Arlequim

ACONTECEU NA ARLEQUIM

  • Capa do Livro Empreendedorismo - Como Ser Grande Começando Pequeno

    Lançamento do livro Empreendedorismo - Como Ser Grande Começando Pequeno, de Rodolfo Martins

    05/12 | QUARTA

    às 17h

    A Arlequim e o autor Rodolfo Martins convidam para o lançamento do livro "Empreendedorismo - Como Ser Grande Começando Pequeno", a ser realizado no dia 05 de dezembro, quarta-feira, a partir das 18:00.

    A situação atual de empregos no país levou inúmeras pessoas a procurar seu próprio caminho e iniciar o seu empreendimento. De acordo com o Indicador Serasa Experian de Nascimento de Empresas em pesquisa realizada em maio deste ano, um novo negócio surge a cada 10 segundos.

    Para ajudar toda essa nova gama de pessoas que cada vez mais surge e tem a vontade de realizar o sonho de ser seu próprio chefe, o master coaching Rodolfo Martins está lançando o livro "Empreendedorismo - Como Ser Grande Começando Pequeno".

    No livro, o autor Rodolfo Martins se utiliza da própria experiência ao ver seus pais empreendedores quando criança e crescendo para se tornar um consultor ao perceber a falta de informações disponíveis para guiar a pessoa que deseja começar o seu negócio: "resolvi escrever o livro justamente para poder compartilhar todas essas informações, além de técnicas direcionadas para que estes possam compreender melhor a maneira mais simples e eficaz em aumentar suas vendas". Rodolfo segue fazendo carreira como Master Coach, levando o conhecimento do seu livro para pessoas que já estão empreendendo e precisam entender melhor esse novo momento, seja a sua empresa de pequeno ou médio porte.

    Rodolfo irá reverter 15% de toda da venda dos exemplares para aos Institutos que tratam do câncer.

     

  • Capa do Livro Literatura, Leitura e Educação

    Lançamento do livro Literatura, Leitura e Educação - Organização de Márcia Cabral da Silva e Estela Natalina Mantovani Bertoletti

    28/11 | QUARTA

    às 18h

    A Eduerj e a Arlequim convidam para o lançamento do livro "Literatura, leitura e educação", organizado por Márcia Cabral da Silva e Estela Natalina Mantovani Bertoletti, a ser realizado no dia 28 de novembro, quarta-feira, a partir das 18:00.

    Reúne ensaios sobre a literatura destinada à infância e ao jovem e sobre as práticas de leitura no âmbito da escola e da vida social. Os autores transitam por diversos recortes temporais da relação entre leitura e educação, oferecendo também análise das reflexões de Cecília Meirelles e de Leonardo Arroyo acerca do tema. Os capítulos contribuem para o debate sobre a função da leitura literária na escola e a formação dos professores na condição de mediadores fundamentais do processo educativo.

     

  • Capa do Livro Poesias aos Ventos

    Lançamento do livro Poesias aos Ventos, de Edmundo Alberto Steffen

    22/11 | QUINTA

    às 17h

    A Arlequim e o autor Edmundo Alberto Steffen convidam para o lançamento do livro "Poesias aos Ventos", a ser realizado no dia 22 de novembro, quinta-feira, a partir das 17:00

    "Poesias aos Ventos" apresenta poemas escritos durante oito anos. O título do livro remete ao fato de o autor jogar aos ventos seus escritos, para que o leitor os busque e os conecte. Ao juntar os trechos, percebemos o que somos: um mar de sentimentos e críticas dentro de um mundo que criamos ou que queremos criar. Além de divertir e entreter, os poemas mostram a evolução do autor ao longo dos anos e que precisamos partir de algum ponto para alcançar nossos objetivos, independentemente do que queremos.

     

  • Capa do Livro Versos Que Me Habitam

    Lançamento do Livro "Versos Que Me Habitam", de Maria Félix Fontele

    30/10 | TERÇA

    a partir das 17h

    A Arlequim, a Confraria do Vento e a autora Maria Félix Fontele convidam para o lançamento do livro de poesia "Versos que me habitam", a ser realizado no dia 30 de outubro, terça-feira, a partir das 17:00.

    Conforme afirma a própria autora, "semeio esses versos que habitam em mim porque vivo e morro de amor a cada instante."

    Vida e morte são recorrentes entre os poemas deste livro, escrito ao longo de muitos anos, nos quais a poeta veio costurando temas como o próprio amor, o tempo, a família, a amizade, a religiosidade. Maria é de fato uma artesã que tece palavras, buscando sempre fazer emergir sentimentos humanos, puros e complexos. É um livro que visa a leveza, mas sem deixar de lado a complexidade que pode estar oculta nos sentimentos mais simples.

     

  • livro A Reforma Trabalhista na Visão da AJD

    Lançamento do livro A Reforma Trabalhista na Visão da AJD - Associação Juízes para a Democracia

    31/10 | QUARTA

    a partir das 17h30

    A Associação Juízes para a Democracia e a Arlequim convidam para o lançamento do livro "A Reforma Trabalhista na Visão da AJD", organizado por Laura Rodrigues Benda, a a ser realizado no dia 31 de outubro, quarta-feira, a partir das 17:30.

    Haverá um debate com o tema "Perda de Direitos - Reformas Trabalhista e Previdenciária", com as participações de Laura Benda (Juíza do Trabalho - presidente da AJD), Aroeira (cartunista, autor das iluminuras do livro) e Cristiana Faria Cordeiro (Juíza do TJRJ - Coordenação AJD Núcleo RJ). E também a apresentação do Trio das Quartas, com Aroeira (sax tenor), Claudia Barcellos (violino) e Kiko Chaves (violão 7 cordas)

    A Reforma Trabalhista é o maior ataque dirigido aos direitos sociais desde a instituição formal do Estado Democrático de Direito. Reformar, nesse contexto, não significa fazer alguma mudança pontual e necessária, mas demolir todo o sistema de direitos sociais preconizado na Constituição Federal de 1988.

    A Associação Juízes para a Democracia apresenta ao público as teses sobre a Reforma Trabalhista que foram aprovadas na I Jornada Trabalhista da AJD, assim como textos críticos elaborados a respeito das diversas temáticas afetadas por aquela, relacionadas ao Direito Material do Trabalho, ao Direito Processual do Trabalho e ao próprio contexto histórico-político de aprovação da medida.

    Nos momentos de crise, é sempre a classe trabalhadora a primeira a ser sacrificada. Retiram-se as garantias e flexibilizam-se os direitos, sem que estejam garantidos o emprego e a subsistência. A Reforma Trabalhista nada mais é que mais uma faceta dessa moeda.

    Debate: "Perda de Direitos - Reformas Trabalhista e Previdenciária".
    Participações:
    Laura Benda (Juíza do Trabalho - presidente da AJD), Aroeira (cartunista) e Cristiana Faria Cordeiro (Juíza do TJRJ - Coordenação AJD Núcleo RJ)

    Apresentação do Trio das Quartas
    com Aroeira (sax tenor), Claudia Barcellos (violino) e Kiko Chaves (violão 7 cordas)

     

  • livro Sistema Financeiro e Desenvolvimento Sustentável

    Lançamento do livro "Sistema Financeiro e Desenvolvimento Sustentável", de Luciane Moessa de Souza

    16/10 | TERÇA

    a partir das 17h30

    A autora Luciane Moessa de Souza, a editora Lumen Juris e a Arlequim convidam para o lançamento do livro "Sistema Financeiro e Desenvolvimento Sustentável - Regulação, autorregulação, boas práticas, propostas de aprimoramento e de parâmetro para a responsabilização em caso de danos socioambientais causados por atividades financiadas", a ser realizado no dia 16 de outubro, terça-feira, a partir das 17:30.

    Haverá um debate com as participações da Prof.ª Isabella Franco Guerra, da PUC-Rio e EMERJ (Direito Ambiental), e do Desembargador e Prof. Jessé Torres Pereira Júnior, do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro.

    Sinopse do livro:
    A obra em questão resulta de uma ampla pesquisa desenvolvida pela autora durante seu Pós-Doutorado na USP (com período como Pesquisadora Visitante na Università Luigi Bocconi, de Milão), abrangendo: 1) um levantamento das normas regulatórias e autorregulatórias envolvendo questões socioambientais no âmbito do Sistema Financeiro, no Brasil e no mundo; 2) pesquisa empírica e bibliográfica sobre as melhores práticas e o estágio atual dos mercados bancário e de investimentos no que toca à consideração de fatores socioambientais, no Brasil e na Europa Ocidental; 3) propostas para aprimoramento na regulação financeira visando maior alinhamento às necessidades do Desenvolvimento Sustentável); 4) propostas de parâmetros para responsabilização de instituições financeiras por danos socioambientais causados por atividades financiadas.

     

  • livro Uma Breve Crítica Ao Sistema Penal e Carcerário Brasileiro

    Lançamento do livro "Uma Breve Crítica Ao Sistema Penal e Carcerário Brasileiro", de Xisto Mattos

    13/09 | QUINTA

    a partir das 17h

    O autor Xisto Mattos e a Arlequim convidam para o lançamento do livro "Uma Breve Crítica Ao Sistema Penal e Carcerário Brasileiro", a ser realizado no dia 13 de setembro, quinta, das 17:00 às 20:00

    A presente obra não tem o intuito de esgotar um tema cujo estudo é permanente e inesgotável. O objetivo é servir de abertura para se desbravar por uma trilha espinhosa e possibilitar um pensar mais crítico acerca do sistema de justiça criminal e evitar o avanço do punitivismo desenfreado.

     

  • livro Educação Infantil Como Direito e Alegria

    Lançamento do livro "Educação Infantil Como Direito e Alegria", de Lea Tiriba

    20/09 | QUINTA

    a partir das 17:30h

    A autora Lea Tiriba, a editora Paz e Terra e a Arlequim convidam para o lançamento do livro "Educação Infantil Como Direito e Alegria: Em busca de pedagogias ecológicas, populares e libertárias", a ser realizado no dia 20 de setembro, quinta, das 17:30 às 20:30.

    Haverá uma roda de conversa sobre o tema "Infâncias Contemporâneas: os desafios de educar", com as participações de Vera Candau (PUC-Rio), Renato Noguera (UFRRJ), José Bessa (UERJ/UNIRIO), Laís Fleury (programa Criança e Natureza-Alana), Frederico Loureiro (UFRJ), Claudia Miranda (UNIRIO) e Adrianne Ogêda (UNIRIO).

     

  • livro Flores & Sonhos

    Lançamento do livro "Flores & Sonhos", de Bárbara Brito

    21/09 | SEXTA

    a partir das 18h

    A autora Bárbara Brito, a Dowslley Editora e a Arlequim convidam para o lançamento do livro de poesias "Flores & Sonhos", a ser realizado no dia 21 de setembro, sexta, das 18:00 às 20:00

     

  • Lançamento do livro A Crise Orgânica do Capital O Valor,
    a Ciência e a Educação de Aluisio Pampolha Bevilaqua

    08/08 | QUARTA

    18:30h

    A Editora Inverta e o autor Aluisio Pampolha Bevilaqua convidam para o lançamento do livro "A crise orgânica do capital: o valor, a ciência e a educação - volume I".

    Convidados: Aluízio Alves Filho, André Laino, Beatriz Bisssio, Lincoln de Abreu Penna, Zacarias Gama, Gilberto Palmares e Reimont Otoni.

    O livro de Aluisio Pampolha Bevilaqua sobre a Crise Orgânica do Capital expressa uma contribuição original no interior do debate marxista num contexto histórico em que a mesma assume um caráter destrutivo, de direitos universais e das bases da vida, sem precedentes. Com efeito, trata-se de uma crise que atinge todas as esferas da vida e não mais restrita a uma região como no passado, mas em âmbito mundial. Seus efeitos, todavia, incidem sobre a classe trabalhadora e, de forma mais severa. O que o autor se propõe como eixo de análise é tomar o sentido de crise em Marx como categoria crucial à investigação da estrutura teórica do conceito de capital. Esta proposta de análise tem como foco o dialogo crítico com a ampla e diversa literatura marxista contemporânea que aborda a crise do sistema capital frente ao colapso do socialismo real e a crise profunda e insolúvel do capitalismo triunfante.

     

  • Afro Coltrane

    Afro-Coltrane

    21/07 | SÁBADO

    15h

    A pedido do público, a Arlequim volta a receber o evento "Afro-Coltrane", uma homenagem a um dos grandes nomes do jazz, John Coltrane.

    Nivaldo Ornelas e Sergio Barrozo, duas lendas da música brasileira, formam o time ao lado de Marcelo Magalhães Pinto, Didac Tiago e Roberto Rutigliano, que assina a direção musical.

    No repertório, releituras das obras de Coltrane, com ritmos afro-latinos e brasileiros. Serão apresentados clássicos como "Afro Blues", "Mister Day" e "Blue Trane". O grupo também vai presentear o público com o tema "Sonata para batera", de Nivaldo Ornelas.

    • Nivaldo Ornelas | sax
    • Sergio Barrozo | contrabaixo
    • Marcelo Magalhães Pinto | piano
    • Didac Thiago | percussão
    • Roberto Rutigliano | bateria

     

  • ivro Eternidade Humana,

    Lançamento do livro Eternidade Humana, de Márcio Catunda

    13/07 | SEXTA

    18h

    A Arlequim e o autor Márcio Catunda convidam para o lançamento do livro "Eternidade Humana".

    O livro reúne 65 poemas nos quais o autor homenageia, entre outros, poetas como Homero, Horário, Castro Alves, Cruz e Sousa, Fernando Pessoa, filósofos como Sócrates, Sêneca e Giordano Bruno, e personalidades históricas como Francisco de Assis e Mahatma Gandhi.

    "Não é um livro de biografias", revela o poeta, contista e ensaísta Márcio Catunda. "São homenagens que a alguns personagens que considero iluminados na história humana".

    De acordo com Marcus Vinicius Quiroga, Eternidade Humana "é uma obra cujo projeto exigiu talento e fôlego, duas qualidades do poeta Márcio Catunda".
    Para Alex Bueno, o 48º livro de Márcio Catunda reúne 65 "Retratos que compõem a eternidade humana, pois são retratos, de fato, os poemas deste livro".
    Flávio Amparo, "Márcio Catunda, em Eternidade Humana, defronta-se com as matizes do poético, de modo a conceder-nos um desfile dos séculos".
    Gilberto Mendonça Teles assegura: "Márcio Catunda, em Eternidade Humana, retorna Tema clássico de heróis. São temas extraídos de biografias. A obra poética de Márcio Catunda é uma das mais ricas da atualidade".

  • Filosofia e Música: A Grande Saúde

    Filosofia e Música: A Grande Saúde

    30/06 | SÁBADO

    15h

    Filosofia e Arte Cursos Livres, em parceria com a Arlequim e o Le Monde Diplomatique Brasil, apresenta seu novo show: "Filosofia e Música: A Grande Sáude"

    Escrito e apresentado por Ana Beatriz Antunes e Luame Cerqueira, com a participação ilustre de Guinga (voz e violão).

    Uma tarde inebriante de pensamento, em que as falas são musicais e a música evoca a filosofia.

    • Ana Beatriz Antunes, Luame Cerqueira e Guinga
  • Nicanor Teixeira, Maria Haro e Vera de Andrade

    Nicanor Teixeira 90 anos

    23/06 | SÁBADO

    15h

    Nicanor Teixeira, uma das maiores referências do violão brasileiro, receberá homenagem pelo seu aniversário de 90 anos com um recital, com as participações de Maria Haro e Vera de Andrade (violões). No repertório, obras de Nicanor, incluindo as peças "Fina Flor", "Cateretê das Farinhas" e "Carioca"

    • Maria Haro e Vera de Andrade | violões
  • Caderno de Recursos Humanos e a era do novo engajamento

    Lançamento do livro "Caderno de Recursos Humanos e a era do novo engajamento", de Angelo Peres

    19/06 | TERÇA

    17h

    A Arlequim e o autor Angelo Peres convidam para o lançamento do livro "Caderno de Recursos Humanos e a era do novo engajamento"

  • Fernanda Canaud e Marco de Pinna

    Homenagem ao Centenário de Jacob do Bandolim

    16/06 | SÁBADO

    15h

    O recital na Arlequim comemora os 100 anos de Jacob do Bandolim (1918-2018), um dos maiores compositores e instrumentistas do gênero choro brasileiro. O Duo Canaud-DePinna tocará também algumas obras imortalizadas pelas interpretações de Jacob. Um programa imperdível para quem gosta de música brasileira no formato camerístico. Os arranjos do duo piano e bandolim são de autoria de Radamés Gnattali e Fernanda Canaud.

    • Fernanda Canaud | piano
    • Marco de Pinna | bandolim
  • O Crime do Cais do Valongo

    Lançamento e bate-papo do livro "O Crime do Cais do Valongo", de Eliana Alves Cruz

    14/06 | QUINTA

    18h

    A Editora Malê, a Arlequim e a autora Eliana Alves Cruz convidam para o lançamento e bate-papo do livro "O Crime do Cais do Valongo".

    Sobre o livro:
    Um corpo amanhece em um beco, envolto em uma manta e com pequenas partes cortadas. "O crime do cais do Valongo", de Eliana Alves Cruz, é um romance histórico-policial que começa em Moçambique e vem parar no Rio de Janeiro, mais exatamente no Cais do Valongo. O local foi porta de entrada de 500 mil a um milhão de escravizados de 1811 a 1831 e foi alçado a patrimônio da humanidade pela UNESCO em 2017. A história acontece no início do século 19 e é contada por dois narradores - Muana e Nuno - que conviveram com a vítima: o comerciante Bernardo Vianna.

  • Afro Coltrane

    Afro-Coltrane

    02/06 | SÁBADO

    15h

    Depois de ter lançado o disco "As músicas de Miles e Coltrane", em finais de 2017, Roberto Rutigliano desenvolve este projeto a partir da vontade de realizar todo um repertório com arranjos com ritmos afro-latinos, brasileiros e ancestrais para a música de John Coltrane. Depois de um ano de shows, com ingressos esgotados e criticas elogiosas, esta homenagem a um dos maiores saxofonistas da historia retorna aos palcos, revitalizada por novos arranjos, novo repertório e uma poderosa formação de quinteto: Rutigliano (bateria e direção musical), dois mestres da música brasileira, Nivaldo Ornelas (sax) e Sergio Barrozo (contrabaixo), Marcelo Magalhães Pinto (piano) e Didac Thiago (percussão).

    A música, a relação de John Coltrane com o mundo africano está retratada em álbuns clássicos como "Dakar" e "Africa", assim como em temas marcantes entre os que podemos citar: "Afro Blues", "Mister day" e "Blue Trane". O grupo preparou versões originais para temas como "Naima", com uma mistura da música de Cuba e a elegância das baladas. No show, podemos apreciar o tema "Afro Blues" na linha de Mongo Santamaria, assim como a bela melodia de "Lonnie's Lament", com influencias de Chucho Valdes e Conrand Erwing.

    Para a apresentação do dia 02, o publico terá também a oportunidade de assistir à nova versão de "Sonata para batera", de Nivaldo Ornelas.

    • FNivaldo Ornelas | sax
    • Sergio Barrozo | contrabaixo
    • Marcelo Magalhães Pinto | piano
    • Didac Thiago | percussão
    • Roberto Rutigliano | bateria

     

     

  • Lançamento do livro "Pelos Caminhos da Justiça e da Solidariedade - Estudos em homenagem a Miguel Lanzellotti Baldez"

    24/05 | QUINTA

    18h

    Flavia Zangerolame e Rubens Casara (coordenadores), Antonio Claudio Feitosa (revisor) e Márcia Fernandes (organizadora)

     

  • Lançamento dos livros "Processo Penal do Espetáculo (e outros ensaios) 2ª edição" e "Direito Penal em Tempos Sombrios 2"

    25/04 | QUARTA

    18h

    A Editora Empório do Direito, a Arlequim e os autores Rubens R. R. Casara e Leonardo Isaac Yarochewsky convidam para o lançamento dos livros "Processo Penal do Espetáculo (e outros ensaios) 2ª edição e "Direito Penal em Tempos Sombrios 2".

    Processo Penal do Espetáculo (e outros ensaios) - 2ª edição, revista e ampliada, de Rubens R. R. Casara

    Em meio aos vários espetáculos que se acumulam na atual quadra histórica, estão em cartaz os "julgamentos penais", em que entram em cena, principalmente, dois valores: a verdade e a liberdade. O fascínio pelo crime, em um jogo de repulsa e identificação, a fé nas penas, apresentadas como remédio para os mais variados problemas sociais (por mais que todas as pesquisas sérias sobre o tema apontem para a ineficácia da "pena" na prevenção de delitos e na ressocialização de criminosos), somados a um certo sadismo (na medida em aplicar uma "pena" é, em apertada síntese, impor um sofrimento) fazem do julgamento penal um objeto privilegiado de entretenimento.

    Não se pode esquecer que o processo penal nunca será um fenômeno ou mesmo um exercício intelectual inocente, nem se revela compatível com premissas ingênuas (o processo penal, v.g., não é o locus adequado à "luta do bem contra o mal"), desassociadas da facticidade ou travestidas de tecnicismos. Ele pode servir como instrumento tanto de repressão e incremento da violência social quanto de garantia dos direitos fundamentais; tanto como instrumento de perseguição política (e exemplos não faltam na história recente) quanto como meio de racionalização do poder penal.

    Neste livro, são analisadas as características do processo penal do espetáculo, a dimensão política da dogmática penal e diversos fenômenos que fazem do sistema de justiça penal um local privilegiado de luta pela consolidação da democracia.

    Direito Penal em Tempos Sombrios 2, de Leonardo Isaac Yarochewsky

    A obra "DIREITO PENAL EM TEMPOS SOMBRIOS - 2", como o nome revela, é uma continuidade da obra "DIREITO PENAL EM TEMPOS SOMBRIOS" (Empório do Direito, 2016). A continuidade se justifica, lamentavelmente, porque ainda vivemos em "tempos sombrios". Há tempos venho transformando minhas inquietações jurídicas, políticas e sociais em artigos. Os artigos ora trazidos versam sobre diversos temas no campo do direito penal, da criminologia, da política criminal e do processo penal. Embora sejam artigos de cunho jurídico, buscou-se, atingir o público em geral através de uma elocução acessível e de uma visão crítica apresentada. Contudo, em momento algum se abdicou do rigor científico e jurídico no tratamento dos diversos temas.

    Por diversas razões o direito e a academia se colocam em plano diferente, por vezes, superior ao da sociedade utilizando uma linguagem fechada e inacessível ao leigo. Este distanciamento deixa a academia numa torre de marfim isolada em relação à sociedade e aos conflitos sociais. Por tudo, é que em diversos artigos trouxe a baila questões recorrentes no cotidiano e na ciência penal como, por exemplo: violência, redução da imputabilidade penal, rogas, prisão, pena de morte, direitos humanos, etc.

    Hodiernamente, em uma perspectiva democrática e garantista, o direito penal deve, além de buscar a proteção e a defesa de bens jurídicos fundamentais e essenciais para vida em sociedade - quase nunca com sucesso - necessita, primordialmente, proteger o indivíduo em relação ao poder punitivo estatal.

    O sistema penal - seletivo, estigmatizante e repressor - sustentado pela fúria punitiva levou o Brasil a se transformar no país encarcerador - se aproximando da cifra de 700 mil presos - quarta maior população carcerária do mundo, formada em sua grande maioria pelos mais vulneráveis, pobres, negros e jovens. Verdadeiros tempos sombrios.

    Portanto, a obra que ora é apresentada ao leitor com a seleção de artigos escritos nos últimos 12 meses deve despertar interesse não só em acadêmicos e profissionais da área jurídica, bem como no público não especializado.

  • Happy Hour Literário com Nelson Marzullo Tangerini e Verônica Marzullo de Brito

    19/04 | QUINTA

    18h

    Nelson Marzullo Tangerini autografa as obras "Dona Felicidade" e "Sobre o Beijo", da Editora Autografia, onde organiza poemas, crônicas e músicas do seu pai, Nestor Tangerini.

    Verônica Marzullo de Brito autografa seu livro de poemas, "Moto Contínuo", da Editora do Carmo.

    Venha brindar conosco, ouvir, declamar e respirar poesia. Ao final, serão sorteados 3 livros.

  • Apresentação e Lançamento do CD Tango Jazz

    14/04 | SÁBADO

    15h

    O grupo Tango Jazz apresenta o repertório do novo CD, incluindo temas de Astor Piazzolla, como "Pulsación nº1", "La Calle 92", "Decarísssimo" e "Invierno Porteñp".

    • Marcio Sanches | violino
    • Fernando Trocado | sax
    • Facundo Estefanell | contrabaixo
    • Roberto Rutigliano | bateria
    • Participação:
      Matias Arriazu | violão

  • Lançamento dos livros A Promessa de Compra e Venda de Imóveis e a Teoria Geral das Invalidades do Negócio Jurídico

    22/03 | QUINTA

    das 17 às 20h

    A Arlequim e a editora Almedina convidam para os lançamentos dos livros de Direito "A Promessa de Compra e Venda de Imóveis: Os efeitos do inadimplemento em perspectiva civil-constitucional", de Antônio dos Reis Júnior, e "Teoria Geral das Invalidades do Negócio Jurídico: Nulidade e anulabilidade no direito civil contemporâneo", de Eduardo Nunes de Souza.

  • Tomas Improta

    Lançamento do songbook "The Music of Guinga"

    17/03 | SÁBADO

    15h

    É com enorme alegria e honra que a Arlequim convida seus amigos para a apresentação e tarde de autógrafos do Songbook Guinga, uma edição alemã da obra do extraordinário compositor e violonista revista por ele mesmo, que a Arlequim oferece com exclusividade.

    "Guinga é um dos mais importantes, profundos e originais compositores do nosso tempo".

    Esperanza Spalding

    "Eu conheci Guinga (...) em 1991 e percebi imediatamente estar na presença de um grande compositor e um verdadeiro inovador"

    Sergio Mendes

    Reserve o seu lugar: 2220-8471, 2524-7242 ou cafe@arlequim.com.br

  • Tomas Improta

    Recital de Natal com Tomás Improta

    23/12 | SÁBADO

    a partir das 13h

    GRATUITO

    O pianista e arranjador Tomás Improta vai presentear o público da Arlequim com um recital especial de temas natalinos. São adaptações de grandes clássicos, de Mendelssohn a canções populares norte-americanas, como "Jingle Bells" (James Lord Pierpont), "White Christmas" (Irving Berling) e "Winter Wonderland" (Felix Bernard). Temas nacionais também serão lembrados, entre eles "O Velhinho" (Octavio Filho) e "Boas Festas" (Assis Valente).

  • Livro Retrocências

    Lançamento do livro "Retrocências", de Vitor Lima

    20/12 | QUARTA

    18h

    GRATUITO

    "Retrocências" é um livro de ensaios que reúne textos de várias épocas e diferentes gêneros, como contos, crônicas, resenhas, solos, peças e esquetes de humor. Segundo o autor, o livro redimensiona a sua poesia, mostrando ao público outras vertentes de seu ofício.

  • kind of Blue

    Kind of Blue

    16/12 | SÁBADO

    15h

    Ingresso R$ 30,00

    A pedido do público, a Arlequim volta a receber um dos grandes eventos de jazz da cidade, "Kind of Blue", uma homenagem ao histórico disco de Miles Davis. O grupo, formado por nomes de peso do jazz carioca, fará releituras dos clássicos "So What", "All blues", "Freddie Freeloader" e "Blue in Green".

    • Altair Martins | trompete
    • Fernando Trocado | sax
    • Sergio Barrozo | baixo
    • Marcelo Magalhães Pinto | piano
    • Roberto Rutigliano | bateria
  • Livro

    Lançamento do livro "...Remediado Está. Implicações do processo de significação da greve na relação Legislativo-Judiciário pós-1988"

    13/12 | QUARTA

    18h

    GRATUITO

    De Ulisses da Silva Gomes, O livro pesquisa questões complexas e atualíssimas, como a movência dos processos de produção de sentidos para "(direito de) greve (do servidor público)" na tensão pouco previsível entre os poderes Legislativo e Judiciário. Ulisses Gomes discute o Direito e as formas jurídicas em relação ao Judiciário e ao Executivo, tendo em vista os efeitos políticos de exigência de conhecimento prévio das leis.

    Sobre o autor. Ulisses da Silva Gomes é bacharel em Direito e mestre em Estudos de Linguagem pela UFF. Doutorando em Humanidades, Direitos e Outras Legitimidades pela USP. Premiado no concurso de Dissertações e Teses da Associação Latino-Americana de Análise do Discurso em 2015.

  • Livro

    Lançamento do livro "Amor, Insônia e Outras Travessias", de Aryane Silva e Yohana Sanfer

    14/12 | QUINTA

    18h

    GRATUITO

    Aryane Silva é autora do livro "(Re)encontros" e escreve no blog "Amor em Letras".

    Yohana Sanfer é autora dos livros "Da boca pra dentro", "É de menino, é de menina" e blogueira no "Papel, Palavra, Coração".

  • Exposição Papéis Avulsos, de Ronaldo Auad

    Exposição "Papéis Avulsos", de Ronaldo Auad

    15/12 | SEXTA

    18h

    GRATUITO

    "Papéis Avulsos", assim como o título da obra de Machado de Assis, nomeia a produção feita em 2017 por Ronaldo Auad. Entre monotipias e outros procedimentos gráficos sobre o tecido de algodão, o artista imprime traços do imprevisível, qualidade característica das técnicas utilizadas. O resultado se dá por meio de uma imagética que beira o paradoxal: formas e tons fortes, escritos na chapa metálica, marcam as folhas leves e soltas de algodão branco. Assim, Ronaldo, influenciado por Machado, mistura pares antitéticos, dialoga com o acaso e expõe essa produção no dia 15 de dezembro, das 17:00 às 20:00, no espaço ideal: a livraria Arlequim, Paço Imperial, Rio de Janeiro.

  • Francis Hime

    Francis Hime - Trocando em Miúdos as Minhas Canções

    09/12 | SÁBADO

    15h

    INGRESSO R$ 30,00

    O compositor, pianista e maestro Francis Hime apresenta na Arlequim, no próximo dia 09, a palestra-show sobre o seu livro "Trocando em Miúdos as Minhas Canções".

    Com mais de 50 anos de carreira, o artista vai contar histórias presentes no livro, como suas criações e parcerias que resultaram em clássicos do nosso cancioneiro, e interpretar algumas dessas pérolas, como "Minha" (com Ruy Guerra), "Sem mais adeus" (com Vinicius de Moraes), "Anunciação" (com Paulo César Pinheiro) e "Cada canção" (com Olivia Hime), além de suas composições com Chico Buarque: "Passaredo", "Atrás da porta" e "Trocando em miúdos".

  • Augusto Martins e Paulo Malaguti Pauleira

    Augusto Martins e Paulo Malaguti Pauleira
    Apresentação e lançamento do CD Piano, Voz e Jobim

    02/12 | SÁBADO

    15h

    Ingresso R$ 30,00

    O cantor Augusto Martins e o pianista Paulo Malaguti Pauleira vão interpretar obras do maestro Tom Jobim. No repertório, "Estrada do sol", "O grande amor", "Luiza", "insensatez", entre outros grandes temas.

  • Kind of Blue

    Lançamento do livro "Tiradentes Carioca - as relações dos inconfidentes mineiros com o Rio de Janeiro", de André Luis Mansur e Ronaldo Morais

    30/11 | QUINTA

    18h

    GRATUITO

    "Tiradentes Carioca" fala das relações que os inconfidentes mineiros tiveram com o Rio de Janeiro, principalmente Joaquim José da Silva Xavier, seu personagem mais famoso, alçado à condição de mito após a proclamação da República. Tiradentes teve várias passagens pela então capital da mais rica colônia portuguesa, seja aquartelado com sua tropa no bairro do Leme, desenvolvendo projetos de canalização de rios que seriam apreciados pela rainha Maria I (a mesma que assinaria sua sentença de morte), curando pessoas com ervas medicinais e fazendo articulações políticas, muitas vezes de forma nada discreta.

    O quarto livro da dupla André Luis Mansur e Ronaldo Morais (falecido em 2015) trata de um tema não muito explorado na Inconfidência Mineira, que é a relação que os inconfidentes mineiros, em especial Tiradentes, tiveram com pessoas e lugares no Rio de Janeiro.

    Sobre os autores:
    André Luis Mansur é jornalista e escritor, autor de 11 livros, entre eles "O Velho Oeste Carioca", "Marechal Hermes - a história de um bairro" (Edital), "A rebelião dos sinais" (Edital) e "Fragmentos do Rio Antigo" (Edital), este com Ronaldo Morais. Trabalhou em jornais como "Tribuna da Imprensa", "Jornal do Brasil" e "O Globo", onde publicou mais de cem críticas literárias.

    Ronaldo Morais (in memoriam) era médico e pesquisador da História do Rio de Janeiro. Fotografou, desde a década de 70, diversos monumentos históricos do Rio de Janeiro. Publicou, junto com André Luis Mansur, os livros "Fragmentos do Rio Antigo", "Violência no Rio Antigo" e "A invasão francesa do Brasil", todos pela Edital. Ronaldo faleceu em 2015, no Rio de Janeiro.

  • Le Quartier Jazz

    Lançamento do livro "Entre dois Mundos: A política de habitação em Minas Gerais e o conflito federativo", de Walkiria Zambrzycki Dutra

    29/11 | QUARTA

    18h

    GRATUITO

    O livro traz uma análise sobre a estabilização de regras e conflitos de interesses políticos na interação entre o Governo Federal e o governo do Estado de Minas Gerais na área de habitação de interesse social. O diálogo é especificamente com a ideia de indução, entendida, grosso modo, como as estratégias lançadas por um nível de governo para coordenar a formulação e a implementação das políticas públicas entre as partes interessadas. A perspectiva aqui adotada difere da literatura vigente e é original no sentido de dar ênfase ao papel do governo estadual como ator capaz de exercer a coordenação intergovernamental na área de políticas públicas. O papel desse nível de governo, por vezes relegado a segundo plano nas análises federativas atuais assume relevância analítica na área de habitação por meio de ações e estratégias institucionais, financeiras e políticas que são analisadas em comparação com a estrutura planejada pelo Governo Federal por intermédio do Sistema Nacional de Habitação de Interesse Social (SNHIS).

  • Le Quartier Jazz

    Le Quartier Jazz

    28/11 | TERÇA

    18h

    Couvert R$ 15,00

    O quarteto comandado por Carlos Saraiva vai apresentar releituras de clássicos do jazz e da bossa nova.

    • Carlos Saraiva - baixo
    • Guta Menezes - trompete e gaita
    • Bruce Lemos - piano
    • Pablo Diego - bateria
  • Kind of Blue

    Kind of Blue

    25/11 | SÁBADO

    15h

    Ingresso R$ 30,00

    O grupo revive o histórico álbum de Miles Davis, "Kind of Blue", de 1959. No repertório, os temas "So What", "All blues" e "Milestones".

    • Widor Santiago | sax
    • Altair Martins | trompete
    • Sergio Barrozo | baixo
    • Marcelo Magalhães Pinto | piano
    • Roberto Rutigliano | bateria
  • Kind of Blue

    Lançamento do livro "Alma & Poesia", de Beto Travassos

    23/11 | QUINTA

    18h

    GRATUITO

    Primeiro livro publicado por Beto Travessos, "Alma & poesia" é uma coletânea de poemas escritos desde a sua adolescência até os dias atuais. O livro aborda temas que dizem respeito aos sentimentos vividos pelo cidadão comum, sua cultura, paixões, crenças, origens, sonhos e amor; suas lembranças, esperanças, ilusões e dor; do ponto de vista do autor, com a sua visão da vida, a partir de erros e acertos, valores e aprendizados, no espectro de seu horizonte, com a mais pura alma e poesia.

    O autor é engenheiro metalúrgico do Programa Nuclear Brasileiro, advogado, músico, compositor, arranjador, instrumentista, poeta e escritor.

  • Ronaldo do Bandolim, Tiago Souza e Rogério Souza

    Choro dos Souza

    18/11 | SÁBADO

    15h

    Ingresso R$ 30,00

    Depois de dois anos, os irmãos Ronaldo do Bandolim e Rogério Souza estarão de volta ao palco da Arlequim. Desta vez, com a participação de Tiago Souza (filho do Ronaldo), formando assim o "Choro dos Souza". No repertório, os clássicos de Ernesto Nazareth, Pixinguinha e Jacob do Bandolim.

    Ronaldo do Bandolim, uma das grandes referências do instrumento, faz parte do lendário Época de Ouro e do Trio Madeira Brasil. O músico relançou recentemente dois CDs dedicados à obra de Nazareth: "Ernesto Nazareth por Ronaldo do Bandolim" e "Joplin e Nazareth no Rio de Janeiro", ao lado da pianista Sachiko Ito.

    Rogério Souza é integrante do Nó Em Pingo D'Água. Lançou com o grupo, no final do ano passado, pela Biscoito Fino, o CD "Sambantologia". Seu último CD solo também percorre o universo do autor de "Odeon", com novas releituras, "Ernesto Nazareth - Brasil-Choro".

    Tiago Souza fez parte do grupo Regional Carioca, ao lado de outros jovens talentos como o violonista Rafael Mallmith, e também integra o grupo de Zé Paulo Becker, o Semente Choro Jazz. O bandolinista acaba de lançar seu primeiro CD solo, "De Soslaio".

  • Filosofia e Música: Pensamento em alto mar

    Filosofia e Música: Pensamento em alto mar

    11/11 | SÁBADO

    15h

    Ingresso R$ 40,00

    Já dizia Dorival: "O pescador tem dois amor, um bem na terra, um bem no mar." E assim é o homem, oscilando entre calculadas esperanças e desejos incompreensíveis, entre o que tem, o que não tem e o que o toma. O mar não é um lugar em que alguém pode se aventurar - o mar é um chamado. Trai as certezas, os laços e os planos, justamente quando promete salvá-los. Mostra que o pescador não é dono de si, nem tem dono algum, assim como Teresa é da praia, não é de ninguém. Sua beleza muda, impetuosa, por vezes terrível, nos atrai para um azul cheio de morte, cheio de vida. A simplicidade com que dá e tira faz dele a nossa morada e o espelho do universo. Para pensar é preciso sair da terra firme e ir em direção às águas tempestuosas que aniquilam reis e escravos, provando que o centro está em todo lugar.

    Ana Beatriz Antunes e Luame Cerqueira assinam o roteiro, apresentam o problema filosófico e recebem dois grandes músicos: Tomás Improta, no piano, e a cantora alemã Nina Ernst, tocando Dorival Caymmi, Caetano Veloso, entre outras preciosidades da MPB e da música mundial. Além disso, Tomás Improta lança seu mais novo cd, "Olha pro céu".

    • Ana Beatriz Antunes e Luame Cerqueira
    • Tomás Improta | piano
    • Nina Ernst | canto
  • Jacob do Bandolim

    Le Quartier Jazz

    31/10 | TERÇA

    18h

    COUVERT R$ 15,00

    O trio, comandado por Carlos Saraiva, fará releituras de clássicos do jazz e da bossa nova.

    • Carlos Saraiva | baixo
    • Bruce Lemos | piano
    • Pablo Diego | bateria
    • Participação especial
      Guta Menezes | gaita
  • Jacob do Bandolim

    Lançamento do livro "Úmida Trama" de Eneida Queiroz - Editora Em Tempo

    27/10 | SEXTA

    18h

    Gratuito

    Romance histórico. Em "Úmida Trama", siga os passos da historiadora Desirée por novos museus, e descubra as relações entre história da arte brasileira e francesa no século XIX. Mergulhe nas águas de Joanna Hiffernan, musa do pintor realista Courbet, e Maria Laura do Amaral Gurgel, paixão secreta do pintor brasileiro regionalista José Ferraz de Almeida Júnior.

  • Jacob do Bandolim

    Bebeto Castilho Quinteto

    28/10 | SÁBADO

    15h

    Ingresso R$ 30,00

    Bebeto Castilho, do lendário Tamba Trio, apresenta na Arlequim obras que marcaram a Bossa Nova. Bebeto (canto) será acompanhado por Zé Carlos Bigorna (sopros), Paulo Midosi (piano), Haroldo Cazes (baixo) e Ricardo Costa (bateria). No repertório, as pérolas "Moça Flor" (Durval Ferreira e Luis Fernando Freire), gravado pelo Tamba para o disco "Avanço" de 1963, "Salgueiro Chorão" (Durval Ferreira e Newton Chaves), tema presente no seu primeiro disco solo de 1975, "Alegria de Viver" (do parceiro do Tamba, Luiz Eça), "Ora Ora" (Almanyr Greco e Eduardo Gomes Filho), do CD "Amendoeira", "Quem Diz que Sabe" (João Donato e Paulo Sérgio Valle) e "Tristeza de Nós Dois" (Mauricio Einhorn, Durval Ferreira e Bebeto).

    Bebeto fez parte do movimento do início da Bossa Nova, gravou como baixista o primeiro LP do gênero com Maysa Matarazzo, quando se uniu a Luiz Eça e Hélcio Milito na formação do Tamba Trio, onde atuou como flautista, baixista e solista. Com o Tamba, gravou discos que se tornaram clássicos e consolidou o formato dos grupos instrumentais de samba jazz. Bebeto também gravou e se apresentou com outros grandes nomes da MPB: Tom Jobim, João Donato, João Gilberto, Durval Ferreira, entre outros. Em 1975, Bebeto gravou seu primeiro disco solo, e em 2006 lançou o excelente CD "Amendoeira" pela Biscoito Fino.

    • Bebeto Castilho | voz
    • Zé Carlos Bigorna | sopros
    • Paulo Midosi | piano
    • Haroldo Cazes | baixo
    • Ricardo Costa | bateria
  • Jacob do Bandolim

    Déo Rian - 50 anos de Vibrações, de Jacob do Bandolim

    21/10 | SÁBADO

    15h

    Ingresso R$ 30,00

    Um dos grandes nomes do choro e do bandolim brasileiro, Déo Rian estará de volta ao palco da Arlequim. Desta vez, para lembrar os 50 anos do antológico disco "Vibrações", do seu mestre Jacob do Bandolim.

    Déo será acompanhado por Bruno Rian (bandolim), Aline Silveira (flauta) e André Bellieny (violão de 7 cordas).

    Déo Rian começou nas rodas de choro ainda jovem, tendo logo a oportunidade de conhecer e ser aluno do mestre que influencia o choro até hoje: Jacob do Bandolim. Em 1969, ano do falecimento de Jacob, Déo é convidado pela RCA Victor a gravar um disco só com temas de Ernesto Nazareth. No ano seguinte, ingressa no conjunto Época de Ouro, tendo o desafio de substituir seu mestre. O jovem bandolinista permanece no grupo até fundar seu próprio conjunto, o Noites Cariocas. Impulsionado pelas pesquisas que vinha realizando sobre o grande acervo deixado por Jacob, ele lança em 1983 o espetacular disco que deu vida a doze grandes obras, o "Inéditos de Jacob do Bandolim", gravação que contou com o virtuose dos 7 cordas Rafael Rabello e com Darly do Pandeiro. Vinte e quatro anos depois, Déo deu continuidade ao projeto de inéditas e lançou o segundo volume. Com importantes discos gravados, o bandolinista gravou em 1993 uma versão chorística de clássicos com Rabello, o CD "Delicatesse", com obras de Chopin, Schubert e Brahms. Seus trabalhos mais recentes são "Alma Brasileira - Déo Rian Interpreta Valsas" e "Déo Rian 70 Anos".

  • Toninho Horta

    Toninho Horta - Apresentação e lançamento do Songbook "108 partituras"

    07/10 | SÁBADO

    15h

    Ingresso R$ 30,00

    No próximo dia 07, Toninho Horta estará no palco da Arlequim para nos brindar com alguns de seus grandes clássicos, como "Beijo Partido", "Viver de Amor" e "Manuel, o Audaz", e para autografar seu tão aguardado livro "108 partituras".

    O Songbook "108 Partituras" traz suas mais significativas composições com riquíssimas harmonias. São 108 músicas selecionadas e transcritas em partituras, além de diagramas de acordes para violão e piano.

    Além da obra musical, o livro compreende textos com breve histórico da vida e carreira do artista [em edição bilíngue, português e inglês], letras musicais, depoimentos, encarte colorido contendo fotos, discografia, entre outras informações relevantes. A composição do livro foi dividida em décadas, dando ao leitor uma linha do tempo da carreira musical de Toninho Horta. É destinado a estudantes de música, professores, pesquisadores, músicos profissionais e amadores que apreciam a música instrumental, desenvolvida de forma única e encantadora.

    Toninho Horta fez parte do lendário Clube da Esquina, ao lado de Milton Nascimento, Lô Borges, Beto Guedes e Wagner Tiso, e do grupo Som Imaginário nos anos 1970. Nessa época, participou de turnês com Gal Costa, Milton, João Bosco, Nana Caymmi, Chico Buarque e Dominguinhos e fez sua primeira excursão aos Estados Unidos. Logo teve seu trabalho reconhecido, sendo apontado duas vezes para a lista dos dez melhores guitarristas do mundo, pela revista britânica Melody Maker. Em 1980, lança seu primeiro disco solo, o antológico "Terra dos Pássaros" e, no mesmo ano, "Toninho Horta", com banda e orquestra. Em 1985, idealiza o Livrão da música brasileira, banco de dados com mais de 700 partituras de diversos autores. No ano seguinte, realiza o "I Seminário Brasileiro da Música Instrumental" em Ouro Preto. Nesse período, grava três discos nos EUA e segue uma excursão para a Ásia. Nos anos seguintes, Toninho se apresenta com grandes nomes da cena internacional: Manhattan Transfer, Kenny Baron, Pat Metheny, George Duke, entre outros.

    Com quase 50 anos de carreira, Toninho Horta lança seu mais novo projeto, o songbook "108 partituras".

  • Parker e Gillespie

    Bebop - Homenagem a Parker e Gillespie

    30/09 | SÁBADO

    15h

    Ingresso R$ 30,00

    O Bebop foi uma revolução na música do século XX. A partir desse movimento, iniciado em meados dos anos 1940, as improvisações se tornaram marcantes, o mergulho na harmonia foi profundo e o jazz deixou de ser dançante para se tornar um estilo mais experimental. Dizzy Gillespie e Charlie Parker lideraram uma época completamente criativa.

    Para homenagear o bebop e os criadores desse estilo, a Arlequim recebe Widor Santiago (sax), Altair Martins (trompete), Marcelo Magalhães Pinto (piano), Jefferson Lescowich (contrabaixo) e Roberto Rutigliano (bateria e direção musical).

    No repertório, clássicos como "A Night in Tunisia" e "Lover Man".

    • Widor Santiago | sax
    • Altair Martins | trompete
    • Marcelo Magalhães Pinto | piano
    • Jefferson Lescowich | contrabaixo
    • Roberto Rutigliano | bateria
  • José Botelho

    Café da Manhã com José Botelho

    30/09 | SÁBADO

    10h

    GRATUITO

    Por muitos considerado o maior clarinetista da história da música de concerto brasileira, José Botelho é um consagrado solista do repertório para o instrumento, tendo inclusive várias peças escritas especialmente em sua homenagem por muitos de nossos principais compositores. Além disso, foi por décadas o primeiro clarinetista da Orquestra Sinfônica Brasileira.

    Responsável pela formação musical de grande parte dos principais músicos do instrumento de todas as gerações que o seguiram, Botelho estará conosco para um bate-papo informal em que nos falará um pouco sobre a história do clarinete, de suas características mecânicas e técnicas e do imenso repertório consagrado ao instrumento, uma das principais vozes solistas dentro do naipe de sopros orquestral.

    E como não poderia deixar de ser, o professor nos brindará também com algumas interpretações de peças para clarinete solo selecionadas por ele mesmo especialmente para este Café da Manhã com Amigos na Arlequim.

  • Um Reino e Suas Repúblicas no Atlântico

    Lançamento do livro Um Reino e Suas Repúblicas no Atlântico

    28/09 | QUINTA

    18h

    GRATUITO

    A editora Civilização Brasileira e a Arlequim convidam para o lançamento do livro "Um Reino e Suas Repúblicas no Atlântico". Organização de João Fragoso e Nuno Gonçalo Monteiro

    "Um reino e suas repúblicas no Atlântico" analisa a comunicação entre Portugal, Angola e Brasil, nos séculos XVII e XVIII, desfazendo mitos, como o da unidade da ação política nos três territórios e o da subserviência dos espaços colonizados em relação à metrópole.

    O livro reúne 16 historiadores, portugueses e brasileiros, em 12 artigos, organizados em três partes: a primeira examina a arquitetura institucional da monarquia e a circulação da comunicação; a segunda, discussões sobre o conteúdo da comunicação; e a terceira investiga os agentes e os espaços institucionais de comunicação. Ao longo da obra constata-se a importância da circulação de normas "legislativas" e confirma-se a regularidade da comunicação política entre o centro e a periferia. Além disso, identificam-se os atores periféricos da comunicação - grupos subalternos, além de indivíduos solicitando mercês, ou governadores e lideranças locais - e a resistência local, mais aberta e frequente no século XVII nos espaços coloniais, que vai se tornando menos visível na segunda metade do século XVIII.

    Participam deste volume: André Costa, António Castro Nunes, Antonio Jucá de Sampaio, Carla Almeida, Fátima Farrica, Francisco Cosentino, Isabelle Mello, João Fragoso, José Damião Rodrigues, Mafalda Soares da Cunha, Maria Fernanda Bicalho, Miguel Baltazar, Nuno Gonçalo Monteiro, Pedro Cardim, Roberto Guedes Ferreira e Ronald Raminelli.

  • Sergio Ricardo, Marina Lutfi e João Gurgel

    Sérgio Ricardo - Cinema na Música
    Participações: Marina Lutfi e João Gurgel

    23/09 | SÁBADO

    15h

    Ingresso R$ 30,00

    Sérgio Ricardo e filhos fazem versão intimista do show "Cinema na Música" em 23 de setembro, na Arlequim

    Em ritmo de celebração dos 85 anos de vida, o cantor, compositor, violonista e cineasta Sérgio Ricardo fará o show "Cinema na Música". Artista de múltiplos cantos em uma só voz: a da autoexpressão, que inspira e convoca para a expressão coletiva, Sérgio é o criador de uma obra rara, desenvolvida em quase 70 anos, por meio da união de sua sólida formação musical com a força das imagens e das palavras.

    Neste espetáculo sonoro e visual, seus filhos cantores Marina Lutfi e João Gurgel acompanham o pai em uma versão mais intimista do show, apenas de voz e violão. No roteiro, canções feitas para os seus próprios filmes e alguns sucessos, chamando o público para reviver e cantar narrativas que marcaram a história do cinema brasileiro. "Barravento", inspirado no filme do Glauber, "Esse mundo é meu", com letra de Ruy Guerra, "Cantador de Cajazeiro" (abertura do seu filme mais cultuado, "A noite do espantalho"), "Zelão", o seu primeiro sucesso e "Palmares", com letra de Capinan, vão reverberar na Arlequim, enquanto trechos das películas serão projetados no palco.

    Compositor de inúmeras canções e trilhas sonoras, como a do clássico "Deus e o Diabo na Terra do Sol", filme de Glauber Rocha, e bom contador de histórias, Sérgio Ricardo se tornou cineasta nos anos 60. Premiado internacionalmente, realizou três longas metragens - "Esse mundo é meu" (1964), "Juliana do amor perdido" (1968) e "A noite do espantalho" (1973) e mais de dez curtas, entre eles "Menino da calça branca" (1961) e o mais recente "Pé sem chão" (2014).

    Em os seus filmes, a música assume um papel potencialmente narrativo, criando uma linha de envolvimento entre os personagens, a história e o público. É mais do que trilha - é praticamente um personagem dentro do enredo. Sérgio criou obras que provocam o público a sentir o cinema, ouvi-lo, cantá-lo, e essa experiência será vivida neste "Cinema na Música", que, em formato maior, começa a circular pelo país.

  • Livro Contrato Preliminar - conteúdo mínimo e execução

    Lançamento do livro "Contrato Preliminar - conteúdo mínimo e execução", de Luiza Lourenço Bianchini

    15/09 | SEXTA

    18h

    GRATUITO

    A autora aborda, nas 240 páginas desta obra profunda e ao mesmo tempo didática, o contrato preliminar a partir das funções que ele desempenha no processo de formação do negócio jurídico. Embora comum no dia a dia dos praticantes do direito, o contrato preliminar pode gerar alguma perplexidade nos menos acostumados a ele. Afinal, qual seria a razão pela qual um contratante se obriga a contratar futuramente e não o faz desde logo? Em uma apurada análise do direito nacional e estrangeiro, a autora aborda a admissão da execução específica do contrato preliminar que não contém todos os elementos do definitivo, mas apenas aqueles essenciais. Admitida, portanto, a possibilidade desse tipo de preliminar — chamado de incompleto —, a discussão que se aprofunda é quanto à sua eficácia, se mais fraca do que a dos demais preliminares — cabendo apenas a conversão em perdas e danos para o caso de inadimplemento — ou se viável a própria execução específica.

  • Nina Wirtti e Luis Barcelos

    Nina Wirtti e Luis Barcelos - voz e bandolim
    Apresentação do CD "Chão de Caminho"

    16/09 | SÁBADO

    15h

    Ingresso R$ 30,00

    Formado pelo bandolim de dez cordas de Luis Barcelos e pela voz de Nina Wirtti, o duo lança um olhar contemporâneo sobre as tradições brasileiras e latinas, em diálogo com a nova safra de compositores do Rio de Janeiro e do Norte do país.

    Projeto inédito em disco na história recente da música brasileira, "Chão de Caminho" junta o canto preciso de Nina Wirtti com o toque do bandolim do (também gaúcho e também radicado no Rio) músico Luis Barcelos, hábil no acompanhamento, nos solos e nos contrapontos.

    O show reúne canções nostálgicas, ao mesmo tempo que almeja a essência latino-americana da música brasileira contemporânea, através de influências dos ritmos cubanos e argentinos. A brasilidade das conexões entre o choro e o samba, tipicamente nacionais, com o tango e a habanera.

    No repertório, serão apresentados "Eu e meu coração" (Lupicínio Rodrigues), "Fruta amarga" (Homero Manzi), "Olhos Fechados" (Luis Barcelos), a canção que dá título ao CD, "Chão do Caminho" (Yamandu Costa e Paulo César Pinheiro), entre outros temas.

  • Le Quartier Jazz

    Le Quartier Jazz

    13/09 | QUARTA

    18h

    GRATUITO

    O trio, comandado pelo baixista Carlos Saraiva, fará releituras de clássicos do jazz e da bossa nova.

    Carlos Saraiva - baixo
    Bruce Lemos - piano
    Pablo Diego - bateria
  • Ruy Castro e Tomás Improta

    Tarde de Samba Jazz com Ruy Castro e Tomás Improta Quinteto

    09/09 | SÁBADO

    15h

    Ingresso R$ 30,00

    Na tarde do dia 09 de setembro faremos uma viagem ao início dos anos 60 a fim de captar toda reverberação musical causada pela eclosão do samba jazz.

    O quinteto comandado por Tomás Improta apresentará clássicos do gênero cuidadosamente selecionados pelo escritor Ruy Castro.

    Ruy Castro fará também alguns preciosos comentários durante o evento e estará autografando seu livro, a edição revista e ampliada do já clássico "A onda que se ergueu do mar", com cinco textos inéditos sobre a Bossa Nova.

    Os músicos escalados são:

    • Tomás Improta | piano e arranjos
    • Sergio Barrozo | baixo
    • Sérgio Jaburu | bateria
    • Widor Santiago | sax
    • Altair Martins | trompete

    E os temas selecionados são:

    • 1- Blues walk
    • 2- Noa Noa
    • 3- Samba de rei
    • 4- Batida diferente
    • 5- Samba Toff
    • 6- Nanã
    • 7- Embalo
    • 8- Quintessência

    Compre agora o livro "A Onda Que se Ergueu no Mar", de Ruy Castro, aqui no site.

  • Diverso Universo

    Diverso Universo

    02/09 | SÁBADO

    15h

    Ingresso R$ 30,00

    O grupo Diverso Universo propõe uma viagem pela música erudita ocidental, do barroco ao choro, interpretando esse universo dentro de uma perspectiva espontânea.

    O repertorio abarca Handel, Mozart, Chopin, Jacques Ibert, Villa-Lobos, Gershwin e Kim Ribeiro.

    • Kim Ribeiro | flautas
    • Valéria Mendonça | piano
    • Berval Moraes | contrabaixo
    • Roberto Rutigliano | bateria

  • Gilson Peranzzetta e João Senise

    Gilson Peranzzetta & João Senise - O maestro e o cantor - um encontro de gerações

    26/08 | SÁBADO

    15h

    Ingresso R$ 30,00

    Lançamento duplo dos CDs "Como Vinho" e "Influência do Jazz"

    O projeto "O Maestro e o Cantor" reúne o consagrado e premiado maestro e pianista Gilson Peranzzetta e João Senise, cantor de timbre grave e aveludado, apontado como uma das grandes promessas da música brasileira de qualidade Os dois artista estão lançando, pelo selo Fina Flor, seus novos CDs "Como vinho" e "Influência do Jazz", ambos dirigidos e arranjados por Peranzzetta.

    A idéia de fazer esse lançamento em conjunto é promover um encontro de gerações, reunindo no mesmo palco Gilson Peranzzetta (70) e João Senise (28), parceiros musicais há cinco anos, que tem como marca apresentar em seus shows música de qualidade, com repertório que privilegia o que há de melhor na música brasileira. "Como um Vinho", gravado ao vivo na Sala Cecília Meireles, Rio de Janeiro, no show comemorativo de 70 anos de vida do maestro, é o 51º de sua bem sucedida carreira e apresenta composições próprias e clássicos da nossa música.

    "Influência do Jazz" é o quarto CD do cantor João Senise. Amante do jazz e da bossa nova, Senise reuniu nesse trabalho 14 faixas que mostram o diálogo entre os dois estilos musicais. Gilson Peranzzetta assina a direção musical e arranjos.

    O repertório apresenta composições de Peranzzetta e clássicos da bossa-nova, MPB e jazz.

      Convidados
    • Mauro Senise | sax e flauta
    • Zeca Assumpção | baixo
  • Lançamento do livro Blues Workshop, de Jeff Gardner

    Lançamento do livro Blues Workshop, de Jeff Gardner

    23/08 | QUARTA

    18h

    Gratuito

    Arlequim e Irmãos Vitale convidam para o lançamento do livro Blues Workshop, de Jeff Gardner.

    O pianista Jeff Gardner recebe o público para uma noite de autógrafos e apresentação de algumas peças do seu livro "Blues Workshop".

    Este livro pretende servir como referência não somente para pianistas, mas para todos os instrumentistas e cantores de blues. Os vários estilos de blues são apresentados de diversas maneiras - linhas de baixo, acompanhamento, escalas para improvisação, desenvolvimento motívico, melodias simples baseadas nas escalas e formas mais comuns. Algumas das melodias e exercícios para mão direita e linhas de baixo são apresentadas em uma clave ou com uma clave vazia, para deixar o aluno ou o professor à vontade para combinar estes "patterns" e melodias de várias maneiras. Em vez de executar as linhas de baixo com acordes ou melodia escrita, cada linha pode ser juntada a diversos acompanhamentos de mão direita do piano (ou melodias no caso dos instrumentos melódicos) ou servir como base para improvisar e vice-versa. As notas dos acordes no acompanhamento podem ser distribuídas entre vários instrumentos de sopros, metais e cordas para servir como "backgrounds" para solos.

    "Blues Workshop é um livro que coloca ao alcance de todos nós as sutilezas do Blues. Jeff Gardner, com sua clareza de exposição, exemplos super objetivos e musicalidade ímpar, foi a pessoa certa para 'entregar de bandeja' as ferramentas necessárias para começarmos a entender e sentir este estilo que pode ser ao mesmo tempo simples e complexo. "

    Nelson Faria

     

    "Jeff Gardner, pianista que domina totalmente o assunto Blues como poucos, conseguiu organizar em menos de cem páginas um estilo tão vasto, que ultrapassa sua próprias fronteiras, indo se juntar a várias outras culturas e manifestações musicais do mundo de hoje em dia"

    Antonio Adolfo

  • Alice Passos e Mauricio Carrilho

    Alice Passos e Mauricio Carrilho

    19/08 | SÁBADO

    15h

    Ingresso R$ 30,00

    A cantora Alice Passos apresenta na Arlequim seu CD de estréia, "Voz e Violões", ao lado do violonista Mauricio Carrilho.

    Alice Passos e Mauricio Carrilho

    "Voz e Violões" nasceu da vontade de cantar o Brasil através das 6 ou 7 cordas de 13 violonistas e compositores preciosos. Dentro dele tem capoeira da Bahia, maracatu alagoano, forró carioca, samba suburbano, folia mineira e canções todas feitas com primor e fundamento de quem já viu a alma do Brasil. Alice Passos canta acompanhada pelo compositor da música em todas as faixas do disco, dando uma sensação de frescor, de intimidade do início ao fim.

    O CD conta com as participações de Dori Caymmi, Guinga, João Camarero, João Lyra, Julião Pinheiro, Mario Gil, Mauricio Carrilho, Miguel Rabello, Pedro Messina, Sergio Santos, Theo de Barros, Thiago Amud e Zé Paulo Becker.

  • Piazzolla in Rio

    Piazzolla in Rio

    12/08 | SÁBADO

    15h

    Ingresso R$ 30,00

    O grupo fará releituras de obras de Astor Piazzolla com elementos do jazz e da música brasileira. No repertório, os clássicos "Oblivion", "Invierno Porteño" e "Libertango".

    • Alexandre Carvalho - guitarra
    • Facundo Estefanell - contrabaixo
    • Fernando Trocado - sax
    • Roberto Rutigliano - bateria e direção musical
  • Anna Paes, Guinga e Jean Charnaux

    Anna Paes convida Guinga e Jean Charnaux

    05/08 | SÁBADO

    15h

    Ingresso R$ 30,00

    Anna Paes é compositora, cantora e violonista. Lançou o seu primeiro álbum autoral, "Miragem de Inaê", pela gravadora Biscoito Fino (2016), com direção musical de Jayme Vignoli e as participações especiais de Guinga, do Quarteto Maogani e da cantora Paula Santoro. Desde 2003 é professora de violão na Escola Portátil de Música, projeto de educação voltado para a capacitação e profissionalização de músicos através da linguagem do choro. Com a canção "Choro de madrinha", em parceria com Iara Ferreira, foi uma das artistas selecionadas para receber o Prêmio Grão de Música 2016, em São Paulo.

    Neste show, Anna Paes apresenta músicas autorais e de outros compositores, tendo como convidados Guinga e Jean Charnaux.

  • kind of Blue

    Kind of Blue

    29/07 | SÁBADO

    15h

    Ingresso R$ 30,00

    O grupo revive o lendário disco de Miles Davis, o "Kind of Blue".

    Altair Martins | trompete
    Fernando Trocado | sax
    Marcelo Magalhães Pinto | piano
    Sergio Barrozo | baixo
    Roberto Rutigliano | bateria
  • livro THINK RIO - I LOVE RIO

    Lançamento do livro THINK RIO: a guide to the Carioca soul - I LOVE RIO: Rio de Janeiro at a glance - I LOVE RIO Eventos

    26/07 | QUARTA

    18h

    gratuito

    THINK RIO apresenta a cultura carioca como um importante cartão postal da cidade juntamente com a natureza, as praias, o Cristo Redentor e o Carnaval.

    Desenvolvido por um time de escritores e pesquisadores do Rio de Janeiro, Estados Unidos e Europa, o livro (editado em inglês) trata das muitas facetas do pensamento carioca de uma maneira simples e convincente, apresentando os costumes locais para serem facilmente entendidos por pessoas de todas as nações e origens.

    A socialização, o carnaval, o réveillon, a vida na praia, os modos de jantar, a etiqueta de negócios, o comportamento durante passeios em comunidades e muitos outros tópicos são interpretados e explicados pelos olhos dos moradores locais, com uma visão internacional.

    Os costumes do dia-a-dia, o folclore, centenas de provérbios, gírias e expressões cariocas se juntam para criar um guia para entender a alma de uma das cidades mais bonitas, complexas e fascinantes do mundo.

    Além disso, dezenas de códigos QR ao longo do livro permitem o acesso ao conteúdo online, onde links para outras publicações e documentos acadêmicos podem ser encontrados para leitura e pesquisa adicionais.

    THINK RIO baseia-se no trabalho do portal ILOVERIO.COM, um projeto ambicioso que disponibiliza globalmente informações precisas e qualificadas sobre o Rio de Janeiro facilmente acessíveis, juntamente com milhares de fotografias exclusivas.

    Este livro é um clássico instantâneo e uma necessidade para todos os que amam o Rio e o Brasil!

  • Nivaldo Ornelas

    Quarteto Nivaldo Ornelas

    22/07 | SÁBADO

    15h

    Ingresso R$ 30,00

    Um dos grandes nomes do saxofone brasileiro, Nivaldo Ornelas, volta ao palco da Arlequim para apresentar seu trabalho autoral e também uma homenagem a John Coltrane. Participações de Alberto Chimelli, Sergio Barrozo e Paulo Braga.

    Nivaldo Ornelas | saxofones e flautas
    Alberto Chimelli | piano e teclado
    Sergio Barrozo | baixo acústico
    Paulo Braga | bateria
  • Guinga - Canção da Impermanência

    Guinga - Canção da Impermanência

    15/07 | SÁBADO

    15h

    Ingresso R$ 30,00

    Guinga fará no palco da Arlequim sua característica apresentação de voz e violão, destacando o repertório do seu novo trabalho, "Canção da Impermanência", assim como clássicos de seu cancioneiro em parcerias com nomes como os de Paulo Cesar Pinheiro e Aldir Blanc.

    O CD "Canção da Impermanência" (à venda com exclusividade na Arlequim) foi gravado para o selo alemão Acoustic Music Records e, como afirma o próprio Guinga, capta da maneira mais espontânea possível a cena íntima, ainda que facilmente imaginável, de seu convívio a sós com o violão, de suas experiências sobre as seis cordas em busca de voicings imprevistos, timbres trabalhados e melodias improvisadas através de seus característicos vocalises.

  • Le Quartier Jazz

    Le Quartier Jazz

    12/07 | QUINTA

    18h

    GRATUITO

    O trio, comandado pelo baixista Carlos Saraiva, fará releituras de clássicos do jazz e da bossa nova.

    Carlos Saraiva - baixo
    Bruce Lemos - piano
    Pablo Diego - bateria
  • Stefan Zweig, mais atual do que nunca!

    Stefan Zweig, mais atual do que nunca! - Apresentação da conferência "A unidade espiritual do mundo"

    08/07 | SÁBADO

    15h

    Gratuito

    Stefan Zweig (1881-1942), autor de "Maria Antonieta" e "Brasil, um país do futuro", imortalizou Petrópolis, a cidade que elegeu como última morada. Para marcar os 75 anos de sua morte, a CASA STEFAN ZWEIG publicou a conferência que ele proferiu no Rio de Janeiro em 1936, intitulada "A unidade espiritual do mundo".

    Para falar deste e outros textos do escritor austríaco, convidamos a tradutora e jornalista Kristina Michahelles e o editor e historiador Israel Beloch, diretores da Casa Stefan Zweig, para um bate-papo.

    Haverá também a exibição do filme "Stefan Zweig" (da série Canto dos Exilados), de 15 minutos, apresentado por Alberto Dines, biógrafo e presidente da CSZ.

    Participações:
    Kristina Michahelles e Israel Beloch, diretores da Casa Stefan Zweig
  • Livro Galegos nos Trópicos

    Lançamento do livro Galegos nos Trópicos - Invisibilidade e Presença da Imigração Galega no Rio de Janeiro (1880-1930)

    06/07 | QUINTA

    18h

    Gratuito

    O livro estabelece uma ampla análise sobre o estudo da imigração, resgatando elementos sobre a presença dos galegos no Brasil nas primeiras décadas da República. Com uma escrita leve, a autora utiliza diversos acervos documentais para demostrar que a comunidade galega presente no Rio de Janeiro agiu em diversos setores, criando elementos impactantes na formação cultural da sociedade Brasileira.

  • Lançamento do Livro Baixada Fluminense em Preto e Branco

    Lançamento do Livro Baixada Fluminense em Preto e Branco de Paulo Santos

    04/07 | TERÇA

    17h

    Gratuito

    Baixada Fluminense em Preto e Branco , em sua 2ª edição, apresenta uma visão artística, literária e jornalística e destaca suas belezas naturais, patrimônios históricos e culturais.

    A obra é rica em informações e fonte de pesquisas sobre os 13 municípios que compõem a região. Todas as imagens são autorais.

    Participação de Antônio Carlos Mariano cantando clássicos do Cartola

  • Lançamento e apresentação do CD 12 Cançõs Para Voz e Violão

    Lan&ccedccedil;amento e apresentaçãatilde;o do CD - Canções Para Voz e Violão - Composições de Roberto Velasco e Lêdo Ivo

    01/07 | SÁBADO

    15h

    Gratuito

    Este é o sexto CD que a cantora Rosenete Eberhardt e o violonista Marcus Llerena produzem juntos, fruto de um projeto contemplado pelo edital de apoio às artes de Joinville 2016. Roberto Velasco, o compositor e violonista carioca responsável por todas composições, relata suas impressões sobre as letras que musicou e sobre a evolução do trabalho com o Duo. "Curral de Peixe" de Lêdo Ivo traz uma poesia madura, transcendente, de um poeta com pleno domínio da palavra escrita, que faz magias com ela. Nessa obra, contemplamos imagens que nos tocam e atraem, e assim refletimos a respeito da morte, do tempo, das ciladas, da nossa guerra interior, do amor e do risco. O poeta nos proporciona enxergar o mistério da existência. Musiquei doze poemas do livro, sentindo sempre a presença do violão visceral de Marcus Llerena e da voz cristalina de Rosenete Eberhardt. Os dois se apropriaram das canções, que pertencem, todas, a eles, agora pelo profundo estudo e trabalho de lapidação do diamante bruto que dei de presente ao Duo. Com o talento de grandes artistas, o casal me devolveu as canções com a marca da qualidade dos melhores artesãos. Estou muito feliz com o resultado do CD que Marcus Llerena e Rosenete Eberhardt produziram. Sigo a vida como ensina o poeta: respeito o mistério. Além das canções para voz e violão, duas obras para violão solo foram registradas em primeira audição, a "Suite Mar Morto", dedicada ao compositor cubano Léo Brouwer e "Bonfanti" em homenagem ao artista plástico paulista Giancarlo Bonfanti.
    Roberto Velasco

    • Rosenete Eberhardt | canto
    • Marcus Llerena | violão
  • Lançamento e apresentação do CD Chora, Violão!

    Lançamento e apresentação do CD Chora, Violão! de Nicolas de Souza Barros

    24/06 | SÁBADO

    15h

    Gratuito

    Nicolas de Souza Barros lança na Arlequim seu terceiro CD para violão de oito cordas: "Chora, violão!", composto por obras de Francisco Mignone ("Primeira Valsa de Esquina" e Valsa Choro nº3), Eduardo Souto ("O Despertar da Montanha"), valsas e tangos brasileiros de Ernesto Nazareth e polcas de Henrique Alves de Mesquita.

    Especializado em instrumentos de cordas dedilhadas, como alaúdes diversos e as guitarras barroca e romântica, Souza Barros dedica-se desde 2004 ao violão de oito cordas com afinação estendida, buscando criar um repertório para este instrumento impar. Lançou em 2014 e 2015 os CDs "Nazareth por Nicolas de Souza Barros" e "Ravel / Debussy: Imagens", sempre com arranjos autorais próprios de obras originais para piano.

    • Nicolas de Souza Barros | violão de 8 cordas
  • Tango Jazz

    Tango Jazz

    20/05 | SÁBADO

    15h

    Couvert R$ 30,00

    A Arlequim retoma sua programação musical no próximo dia 20, sábado, com o TANGO JAZZ, formado por Roberto Rutigliano (bateria e direção musical), Sergio Barrozo (baixo), Fernando Trocado (sax) e Marcos Amorim (guitarra).

    No diálogo do tango com o jazz, o grupo vai apresentar uma seleção do rico repertório de Astor Piazzolla, incluindo os temas "Oblivion", "Libertango" e "Pulsación nº1".

    • Fernando Trocado | sax
    • Marcos Amorim | guitarra
    • Sergio Barrozo | baixo
    • Roberto Rutigliano | bateria
  • Lançamento do CD Danilo Caymmi canta Tom Jobim

    Lançamento do CD "Danilo Caymmi canta Tom Jobim"

    25/04 | TERÇA

    18h

    Evento gratuito

    A Arlequim convida para a noite de autógrafos do novo álbum de Danilo Caymmi, dedicado à obra de Antonio Carlos Jobim. O cantor e flautista vai apresentar alguns temas do disco ao lado do violonista Flávio Mendes.

    "As canções de Antonio Carlos Jobim são provavelmente o apogeu da música popular brasileira. É natural que nossa memória as mantenha numa espécie de céu, onde supomos que ficarão para sempre iguais a si mesmas. Difícil imaginar que novas interpretações possam trazer outra beleza a tais canções. Mas este é o caso singular e extraordinário do novo CD de Danilo Caymmi.

    Não foi à toa que o próprio Tom o elegeu como o intérprete de sua Banda Nova. Até então, Danilo procurava se esquivar do timbre que lhe foi legado por seu pai, Dorival Caymmi, e cantava quase sempre em falsetto, como se diz em linguagem musical. Como se quisesse ocultar o dom que lhe fora concedido pelos deuses da música.

    Foi Antonio Carlos Jobim quem insistiu para que Danilo cantasse com sua própria voz, em sua tessitura. E, graças ao encontro de ambos, temos a alegria de ouvir este CD, que passa a figurar instantaneamente entre os clássicos deste país pitoresco e extravagante, cujo nome começa com a letra b, de bye-bye, mas que ainda tem memória para exaltar os seus heróis musicais."

    Geraldo Carneiro

  • Capoeira e psicomotrocidade - brincando e aprendendo a jogar

    Lançamento do livro "Capoeira e psicomotrocidade - brincando e aprendendo a jogar"

    20/03 | SEGUNDA

    a partir das 17h

    Evento gratuito

    A Arlequim, a Editora Vozes e os autores, Jorge Felipe Columá e Simone Freitas Chaves, convidam para o lançamento do livro "Capoeira e psicomotrocidade - brincando e aprendendo a jogar"

    Esta obra nasceu da necessidade de caminharmos na direção do ensino da capoeira, com seus pressupostos teórico-pedagógicos e sua dimensão lúdica - sobretudo na aplicação com crianças -, como também pela sua importância e representatividade em todo o mundo. As atividades propostas neste livro são úteis a capoeiristas, professores de Educação Física e educadores em geral que se apoiam no lúdico, no sensível e no movimento humano para a difusão desta arte brasileira.

  • Lindo Sonho Delirante

    Lançamento do livro "Lindo Sonho Delirante - 100 discos psicodélicos do Brasil (1968-1975)", de Bento Araújo

    10/01 | TERÇA

    a partir das 18h

    Evento gratuito

    O jornalista, pesquisador e colecionador de discos Bento Araujo, editor da revista Poeira Zine, lança na Arlequim "Lindo Sonho Delirante: 100 discos psicodélicos do Brasil (1968-1975)". O livro é uma celebração à música psicodélica e inventiva produzida no país - uma autêntica antropofagia tropical. O objetivo é manter viva a história da música psicodélica brasileira e finalmente mostrá-la ao mundo, já que a obra está sendo publicada em português e em inglês.

    Para preparar o livro, Bento Araujo passou dois anos reouvindo, analisando, compilando, contextualizando e resenhando os cem álbuns e compactos psicodélicos que mudaram para sempre a música feita no Brasil e na América do Sul. O autor também garimpou histórias, curiosidades e informações inéditas sobre um dos períodos mais incríveis e inspirados, porém ainda absurdamente negligenciados, da música brasileira.

    A análise da criação e a interpretação do simbolismo dessa lisergia tropical cria uma iconografia inédita, um volume que funciona como um presente à memória da música nacional e àqueles artistas brasileiros que expandiram a mente em nome da arte, em plena era de sangrenta repressão militar e de extremo preconceito social. Todos estão juntos em "Lindo Sonho Delirante", os medalhões da música brasileira que em algum momento flertaram com o rock psicodélico e também os malditos e esquecidos, muitos deles que estão pela primeira vez tendo a oportunidade de aparecer para o mundo.

    "Lindo Sonho Delirante" contém 232 páginas, é ricamente ilustrado, colorido e impresso em papel couchê.

  • Lançamento do livro Canções, compositores e cantores que marcaram o Brasil

    Lançamento do livro "Canções, compositores e cantores que marcaram o Brasil", de Hilton Abi-Rihan

    16/01 | SEGUNDA

    a partir das 17h

    Evento gratuito

    O radialista e jornalista Hilton Abi-Rihan lança na Arlequim "Canções, compositores e cantores que marcaram o Brasil". O livro reúne uma seleção comentada de clássicos do cancioneiro brasileiro.

    Para relembrar alguns desses clássicos, o evento contará com as participações especiais de Agnaldo Timóteo, Neguinho da Beija-Flor, João Roberto Kelly e Toninho Geraes.

    Participações especiais: Agnaldo Timóteo, Neguinho da Beija-Flor, João Roberto Kelly, Toninho Geraes e Grupo Chapéu de Palha.

  • Victor Biglione Trio

    Uma Guitarra no Tom - Tributo Instrumental a Jobim
    Victor Biglione Trio

    17/12 | SÁBADO

    15h

    Couvert Artístico R$ 30,00

    O guitarrista Victor Biglione apresenta na Arlequim releituras da obra de Tom Jobim, ao lado de Luiz Alves (baixo) e Roberto Alemão (bateria). No repertório, "Olha pro céu", "Mojave", "Chovendo na roseira", "Inútil paisagem", "Ligia", "Água de beber", "Por causa de você", "Vivo sonhando", "Meditação", entre outras pérolas.

    • Victor Biglione | guitarra
    • Luiz Alves | baixo
    • Roberto Alemão | bateria
  • A letra brasileira de Paulo César Pinheiro - A aventura por trás do livro

    A letra brasileira de Paulo César Pinheiro
    A aventura por trás do livro

    10/12 | SÁBADO

    15h

    Gratuito

    Conceição Campos, autora da biografia "A letra brasileira de Paulo César Pinheiro" (416 pág), convida o público a conhecer passagens curiosas e emocionantes da vida e da obra do letrista mais produtivo da nossa música popular. No bate-papo musical - que segue a narrativa de um caderno de viagem - a platéia acompanha o trajeto percorrido durante a elaboração da obra, visualizando uma série de fotos exclusivas e ouvindo trechos das canções tocadas ao vivo pelo bandolinista Pedro Amorim, parceiro do letrista, e pelo percussionista Marcus Thadeu.

    • Conceição Campos
    • Pedro Amorim | violão, bandolim e voz
    • Marcus Thadeu | percussão
  • Jessé Sadoc e convidados - Apresentação do CD O Som de Casa

    Jessé Sadoc e convidados
    Apresentação do CD O Som de Casa

    03/12 | SÁBADO

    15h

    Couvert Artístico R$ 30,00

    Neste sábado, 3 de dezembro, às 15 horas, receberemos um dos grandes músicos e compositores brasileiros da atualidade, o trompetista Jessé Sadoc.

    Elogiado por Wynton Marsalis por seus solos no célebre disco Ouro Negro de Moacir Santos e escalado como sideman de Stacey Kent nas apresentações da cantora no Brasil, Jessé acaba de lançar O Som de Casa, recebido como um dos melhores CDs de jazz brasileiro dos últimos tempos.

    Ele estará no nosso palco com vários craques numa jam session de grande voltagem. Entre eles estarão Marcelo Martins no sax, Paulo Calazans no piano, Jafferson Lescowich no baixo e Renato 'Massa' Calmon na bateria.

    Esperamos você para esta tarde de alta temperatura musical.

    • Jessé Sadoc | trompete e flugelhorn
    • Marcelo Martins | sax
    • Paulo Calazans | piano
    • Jafferson Lescowich | baixo
    • Renato 'Massa' Calmon | bateria
  • Samba Canção de Ruy Castro

    O Samba Canção e a Bossa Nova de Ruy Castro
    Ruy Castro, Gabi Buarque e Tomás Improta

    26/11 | SÁBADO

    15h

    Couvert Artístico R$ 30,00

    Na tarde deste próximo sábado o escritor Ruy Castro vai nos contar um bocado da história do samba canção e da bossa nova, desfazer alguns enganos que ainda hoje prevalecem sobre o nascimento de um e outro gênero e confidenciar alguns casos saborosos da vida social da cidade que os criou. Estará também autografando os dois grandes livros que dedicou a cada uma destas escolas: A noite do meu bem e Chega de saudade.

    Durante a apresentação, Gabi Buarque e Tomás Improta estarão de volta ao nosso palco para entrelaçar as palavras de Ruy com músicas que ele mesmo selecionou a partir da lista de canções incluída ao final de seus dois livros. É bom estar preparado para temas não necessariamente conhecidos, mas que, segundo o autor, têm a virtude de sintetizar com perfeição o espírito dos dois gêneros.

    O chef David Mello também será uma das estrelas da nossa tarde de sábado: ele vai oferecer o prato, que batizamos de Picadinho ao Meia-noite, obrigatório na noite carioca a partir de sua criação pelo austríaco Max Stuckart em 1940 no então restaurante do Copacabana Palace. A descrição que Ruy apresenta em seu A noite de meu bem vai ser cuidadosamente seguida: "a carne era sempre de primeira - pontas de filé-mignon picadas e manjericão, além dos convencionais sal, pimenta, tomates machucados e manteiga. O segredo estava no tempo de refogar este ou aquele ingrediente ou na ordem em que se acrescentavam os temperos (...) com arroz, agrião picado, farinha de mesa e um ovo poché por cima".

    • Ruy Castro
    • Gabi Buarque
    • Tomás Improta
  • A Música e a Pintura

    A Música e a Pintura

    05/11 | SÁBADO

    15h

    Couvert Artístico R$ 30,00

    No espetáculo, com projeções de obras de Hokusai, Ben Shahn, Pollock, Quinquela Martín, Portinari, entre outros pintores, os músicos Roberto Rutigliano (bateria), Sergio Barrozo (contrabaixo), Fernando Trocado (sax) e Alexandre Carvalho (guitarra) interpretam músicas de nomes como Dave Brubeck, Thelonious Monk, John Coltrane, Astor Piazzolla e Luiz Eça.

    • Roberto Rutigliano | bateria
    • Sergio Barrozo | contrabaixo
    • Fernando Trocado | sax
    • Alexandre Carvalho | guitarra
  • Nivaldo Ornelas

    Nivaldo Ornelas e Convidados

    29/10 | SÁBADO

    15h

    Couvert Artístico R$ 30,00

    A Arlequim recebe, pela primeira vez, uma das maiores referências do saxofone brasileiro, Nivaldo Ornelas. O músico irá apresentar seu trabalho autoral e releituras de clássicos da MPB, e contará com convidados de peso: Victor Biglione (guitarra), Luiz Alves (baixo) e Paulo Braga (bateria).

    • Nivaldo Ornelas  |  sax
      Saxofonista, flautista, compositor e arranjador. Foi um dos fundadores do "Berimbau Jazz Club", ponto de encontro dos músicos mineiros nos anos 60. Logo depois, participou do "Clube da Esquina". Sua arte abrange também composições para cinema, teatro e balé. Entre os 14 discos produzidos como solista, destacam-se: "Portal dos Anjos" - Troféu Villa-Lobos; "Viagem Através de um Sonho" - Troféu Chiquinha Gonzaga; "À Tarde" (França); "Som & Fantasia" (Brasil / Portugal); "Aquarelas - A Música de Ary Barroso", "Arredores" - Prêmio Sharp na categoria de Melhor Álbum Instrumental. Em 2016, está comemorando 50 anos de carreira e lançou o DVD Série Brasil Holanda.
      Informações: www.nivaldornelas.com.br.

       
    • Victor Biglione  |  guitarra
      Um dos grandes guitarristas brasileiros da atualidade, tocou e gravou com Gal Costa, João Bosco, Wagner Tiso entre outros. Atualmente, além da carreira solo, se apresenta em shows pelo Brasil com o grupo Som Imaginário.
       
    • Luiz Alves  |  baixo
      Tocou e gravou com Gilberto Gil, Gal Costa, Dominguinhos, Nana Caymmi e Milton Nascimento. Luiz, assim como Victor, é membro do Grupo Som Imaginário e trabalha atualmente com o pianista João Donato.
       
    • Paulo Braga  |  bateria
      Um dos grandes bateristas brasileiros. Trabalhou no Brasil com Tom Jobim, Milton Nascimento, Ivan Lins, Elis Regina e Tim Maia. Em Nova York, tocou e gravou com Eliane Elias e Joe Henderson e, no Japão, com Sadao Watanabe.
       
  • A Pintura e o Jazz

    A Pintura e o Jazz

    24/09 | SÁBADO

    15h

    Couvert Artístico R$ 30,00

    As imagens provocam o som e vice-versa. No encontro entre estas duas manifestações artísticas, o público vai presenciar projeções de obras de Matisse, Miró e Edward Hopper e, ao mesmo tempo, ouvir temas de Dave Brubeck, Duke Ellington e Charlie Parker na leitura peculiar de grandes músicos da cena instrumental carioca como Roberto Rutigliano, na bateria, Sergio Barrozo, no contrabaixo, Fernando Trocado, no sax e Alexandre Carvalho, na guitarra.

    • Roberto Rutigliano  |  bateria
    • Sergio Barrozo  |  contrabaixo
    • Fernando Trocado  |  sax
    • Alexandre Carvalho  |  guitarra
  • João Omar - Lançamento do CD

    João Omar - Lançamento do CD "Ao Sertano"

    10/09 | SÁBADO

    15h

    O violonista de Vitória da Conquista João Omar apresenta na Arlequim seu novo CD, "Ao Sertano - Peças para violão solo de Elomar F. Mello". O músico vai interpretar algumas peças do disco e conversar com o público sobre a obra de Elomar Figueira Mello, seu pai.

  • Trio de La Plata

    Trio de La Plata - Blas Rivera, Marie-Françoise Maumy, Leonardo Sánchez

    27/08 | SÁBADO

    15h

    Couvert R$ 30,00

    O saxofonista e compositor Blas Rivera se apresenta com o seu Trio de La Plata, formado por Marie-Françoise Maumy (acordeon) e Leonardo Sánchez (violão). No repertório, músicas de Piazzolla, Gardel, Villa-Lobos e Jobim, além do trabalho autoral de Rivera.

    Blas Rivera, nascido em Córdoba, durante muitos anos apresenta seu trabalho no Brasil. Sua música, influenciada por obras de diferentes compositores que vão de Gershwin a Astor Piazzolla e Gato Barbieri, aproxima as linguagens do jazz e do tango. O saxofonista lançou no ano passado seu oitavo CD, "Mil Exilios".

    Marie-Françoise Maumy nasceu na França e estudou no Conservatório Superior de Paris. Trabalhou com artistas de prestígio, como Richard Galliano e Alain Abbott. Além do Trio de La Plata, a acordeonista integra o grupo de tango Madreselva.

    Leonardo Sánchez, também de Córdoba, se radicou em Paris. O violonista já atuou ao lado nomes como Mercedes Sosa, o bandoneonista Juan José Mosalini, o violinista Pablo Agri e o grupo Los Andariegos.

  • Maria Teresa Madeira Ernesto Nazareth Integral

    Maria Teresa Madeira "Ernesto Nazareth Integral"

    30/07

    SÁBADO | 15h

    Couvert R$ 30,00

    A pianista Maria Teresa Madeira apresenta seu mais recente trabalho, "Ernesto Nazareth Integral", uma reunião de 12 CDs com as 215 obras do compositor. Trata-se de uma edição histórica há muito aguardada, com peças interpretadas em sua versão original para piano solo.

    No repertório que será apresentado na Arlequim, não faltarão composições famosas, como "Odeon" e "Brejeiro", além das peças "Coração que sente", "Jangadeiro", "Confidências", "Reboliço", "Escorregando" e da rara "Até que enfim".

    "Maria Teresa Madeira grava a obra completa de Ernesto Nazareth" poderia ter um título igualmente forte: "uma profecia que se realiza!". O talento de Maria Teresa Madeira, sua verve, sua graça estavam fadados a realizar esta integral já indispensável para todos nós. Agora contamos com este testemunho de uma pianista que viveu Brasil e sua música com unhas e dentes, com muita garra mas sempre graciosa e inspirada, dona de uma sutileza que fazem dela uma intérprete sensacional do nosso eterno Ernesto Nazareth."
    Turíbio Santos

    "É um privilégio para qualquer compositor contar com uma intérprete da categoria da Maria Teresa Madeira. Sobretudo quando ocorre um grau de afinidade como se observa entre a pianista e Ernesto Nazareth. Ela valoriza, com sua técnica e sua musicalidade, a obra admirável desse que é certamente o mais musical dos mestres do piano brasileiro."
    Edino Krieger

    "Se me fosse solicitado escolher uma pessoa para gravar a integral de Ernesto Nazareth, esta pessoa seria MTM. Destinada a tornar-se uma referência absoluta, um clássico no melhor sentido da palavra, a presente edição é um sonho realizado não somente para esta brilhante e corajosa pianista mas também para todos nós brasileiros, que ficamos mais ricos e plenos com ela."
    André Mehmari

  • Deuses Mundanos, Homens Divinos

    Deuses Mundanos, Homens Divinos com Ana Beatriz Antunes, Luame Cerqueira, Tomás Improta e Fernando Trocado

    31/07

    DOMINGO | 15h

    Ingresso: R$ 40,00

    Uma tarde inebriante de pensamento, em que a fala é musical e a música evoca a filosofia e a mitologia. Cruzando expressões poéticas, musicais e filosóficas, dissolveremos nossas mais claras certezas para apreender a vida como ficção. Navegaremos no universo da antiguidade grega, para o qual mortais e imortais se misturam para dar gosto à existência. A experiência do sagrado entre eles se vincula a imersão intensiva na vida, seja no meio de gestos cotidianos ou por atos heroicos.

    O show contará com os grandes músicos Tomás Improta (piano e direção musical) e Fernando Trocado (sax e flauta), indo da música erudita ao jazz. Ana Beatriz Antunes e Luame Cerqueira professores do Filosofia & Arte, projeto que tem promovido eventos desse tipo em teatros, cinemas e casas de jazz no Rio de Janeiro e em São Paulo, assinam o roteiro e farão breves intervenções poético-filosóficas, explorando novas sensações.

    Compre seus ingressos agora, pelo site, ou na loja.

  • João Camarero e Fernando Leitzke

    João Camarero e Fernando Leitzke

    23/07

    SÁBADO | 15h

    Dois expoentes da nova geração da música instrumental brasileira, o violonista João Camarero e o pianista Fernando Leitzke apresentam na Arlequim seus primeiros CDs solos.

    Nova referência do violão brasileiro, de linguagem chorística, João Camarero, paulista de Ribeirão Preto, já tocou ao lado de grandes nomes, como Déo Rian, João Lyra, Cristóvão Bastos, além do saudoso Altamiro Carrilho. Seu novo e primeiro CD solo oferece composições próprias e releituras, incluindo o tema "Mimoso" de João Pernambuco.

    O pianista gaúcho, de Pelotas, Fernando Leitzke tem também uma aproximação com o universo do choro. Lançou recentemente seu primeiro CD, "Rios que navego", trabalho autoral, com arranjos próprios, e novas leituras sobre obras de Radamés Gnattali ("Vou andar por aí), Pixinguinha e Vinicius de Moraes ("Mundo Melhor") e do cubano Rubén Gonzáles ("Melodía del Rio").

  • Socorro Lira - Lançamento do livro A Pena Secreta da Asa e Show de Bolso

    Socorro Lira - Lançamento do livro "A Pena Secreta da Asa" e Show de Bolso

    23/06

    QUINTA | 18h

    A cantora e compositora paraibana Socorro Lira lança na Arlequim seu livro "A Pena Secreta da Asa", uma compilação de mais de cem poemas que falam de temas universais como amor e desamor, felicidade, delicadeza, desafios, perseverança, entre outras inquietações que perpassam o cotidiano da poeta.

    Acompanhada do seu violão, a autora também vai interpretar algumas canções presentes no seu seu último CD "Amazônia entre Águas e Desertos" e no livro-CD "Cores do Atlântico".

  • Homenagem a Bill Evans

    Homenagem a Bill Evans

    28/05

    SÁBADO | 15h

    No tributo ao lendário pianista Bill Evans (1929-1980), serão apresentados temas presentes no disco "Some Other Time", preciosa gravação de 1968, inédita, lançada somente agora pelo selo norte-americano Resonance Records. No repertório, releituras dos clássicos "Very Early", "I'll Remember April" e "My Funny Valentine".

    • Cliff Korman | piano
    • Sergio Barrozo | baixo
    • Roberto Rutigliano | bateria
  • A destruição criadora da indústria fonográfica brasileira, 1999-2009, de Leonardo De Marchi

    Lançamento do livro "A destruição criadora da indústria fonográfica brasileira, 1999-2009", de Leonardo De Marchi

    10/05

    TERÇA | 18h

    Debate: "A indústria da música hoje: potencialidades e desafios". Participações de Micael Herschmann, Marcelo Kischinhevsky e Pedro Augusto

    O pesquisador e professor de Comunicação Social Leonardo De Marchi lança na Arlequim o livro "A destruição criadora da indústria fonográfica brasileira, 1999-2009" (Editora Letra e Imagem).

    No livro, o autor apresenta uma análise do primeiro momento do processo de digitalização da indústria fonográfica no Brasil (entre 1999 e 2009), analisando a estruturação do mercado digital de fonogramas no país. Considerando a convergência de aspectos tecnológicos, legais, políticos e econômicos que caracterizam esse fenômeno, Leonardo De Marchi demonstra como as relações de poder que caracterizavam o mercado de discos físicos passam a se traduzir para o mercado digital, em parte reestabelecendo as assimetrias entre grandes intermediários da indústria da música e pequenos e médios produtores de conteúdos. O trabalho busca realizar um balanço dos desafios que estão sendo enfrentados pelos atores envolvidos com o mercado brasileiro de música no início do século XXI.

    Durante o evento, haverá o debate "A indústria da música hoje: potencialidades e desafios", mediado pelo autor e com as participações de Micael Herschmann (professor da ECO UFRJ), Marcelo Kischinhevsky (professor da Comunicação da UERJ) e Pedro Augusto (pesquisador do Direito da FGV-RJ)

    O lançamento integra a programação do 1º Festival das Livrarias do Rio.

  • A Cidade e a Música - Debate com Ruy Castro e João Máximo

    A Cidade e a Música - Debate com Ruy Castro e João Máximo

    07/05

    SÁBADO | 15h

    Mediação: Celina Portocarrero

    O Rio como uma cidade com vocação musical, berço do choro, berço do samba, berço da bossa nova e tantos ritmos, aqui nascidos. Ritmos que fazem parte de nossa paisagem, de nossas vidas.

    Pensar a trajetória da cidade através da música é o mote dessa mesa que mistura história, geografia, cinema, futebol e artes tendo João Máximo e Ruy Castro dois dos nossos mais notáveis pesquisadores na Roda de conversa.

    O debate faz parte da programação do 1º Festival das Livrarias do Rio
    facebook.com/festivaldaslivrarias
    www.festivaldaslivrarias.com.br

  • Irineu de Almeida e o Oficleide
    100 Anos Depois

    30/04

    SÁBADO | 15h

    A ideia de inventariar, gravar e difundir a obra de Irineu de Almeida surge de uma conjuntura particular. Irineu foi sem dúvida o mais célebre dos oficleidistas brasileiros, compositor inspirado, que tem no seu currículo nada menos que a glória de ter iniciado na música o genial Pixinguinha, figura central de nossa música popular. Com a morte de Irineu em 1914, o oficleide, outrora popularíssimo, desapareceu do universo do choro.

    Em 2013, o trombonista e bombardinista Everson Moraes encontrou um oficleide em mi bemol abandonado em uma antiga fazenda de café do interior paulista. Arrematou o instrumento e partiu para o seu estudo, destinado a trazê-lo de volta à vida. Posteriormente, mandou vir da França dois outros oficleides, um em dó, e outro em si bemol, ambos centenários.

    Para esse show de lançamento do CD, é explícita a intenção de resgatar a sonoridade do choro do final do século XIX, rico em timbres e com diálogos variados entre os instrumentos. Nesse contexto, nada mais apropriado para comemorar o renascimento brasileiro do oficleide do que uma homenagem ao seu grande mestre Irineu de Almeida.

    • Everson Moraes | Oficleide
    • Aquiles Moraes | Cornet
    • Leonardo Miranda | Flauta
    • Lucas Oliveira | Cavaquinho
    • Iuri Bittar | Violão
    • Marcus Tadeu | Ritmo
  • Lançamento do Livro I, de Alexandre Faria

    12/03

    SÁBADO | 11h

    SOBRE O AUTOR
    Alexandre Faria nasceu no Rio de Janeiro em 1970. É escritor e professor de literatura na Universidade Federal de Juiz de Fora. Publicou Lágrima palhaça (poesia, Aquela Editora, 2012), Literatura de subtração (ensaios, PapelVirtual, 1999), Anacrônicas (ficção, 7Letras, 2005) e Urânia (poema-postal e curtametragem, TextoTerritório / Maria Gorda Filmes, 2009); e organizou os livros Modos da margem - figurações da marginalidade na literatura brasileira (Aeroplano, 2015 - com João Camillo Penna e Paulo Roberto Tonani do Patrocínio); Outra - poesia produzida no sarau de Manguinhos (TextoTerritório, 2013); e Anos 70 - poesia e vida (UFJF, 2007).

  • Lançamento do CD Leste, de Guilherme Dias Gomes

    19/03

    SÁBADO | 17h

    O trompetista e compositor Guilherme Dias Gomes lança na Arlequim seu novo CD, LESTE. Inspirado nos ritmos e músicas da costa leste brasileira, tem Maracatú, Baião, Samba, Bossa Nova, Baladas sofisticadas e até um Blues. Participam do show o pianista David Feldman, André Vasconcelos no baixo acústico, Renato Massa na bateria e Pete O'Neill, sax tenor.

    Foto: Aloizio Jordão

  • Jazz: Homenagem a John Coltrane

    19/12

    SÁBADO | 15h

    No tributo a um dos maiores saxofonistas da história do jazz, o arranjador e baterista Roberto Rutigliano e seu grupo, formado por Fernando Trocado (sax tenor), José Arimatéa (trompete), Natan Gomes (piano) e Ronaldo Diamante (contrabaixo), vão interpretar obras do antológico disco "Ballads", além de clássicos compostos por Coltrane, como "Impressions" e "Blue Train" (que ganha uma releitura latina), e do tema "My Favorite Things".

    • Fernando Trocado | sax
    • José Arimatéa | trompete
    • Natan Gomes | piano
    • Ronaldo Diamante | contrabaixo
    • Roberto Rutigliano | bateria
  • Lançamentos de Livro e Revista do Arquivo Geral da Cidade do Rio de Janeiro

    15/12 | TERÇA

    a partir das 18h

    Lançamentos do livro "Mercados Minas: africanos ocidentais na Praça do Mercado do Rio de Janeiro (1830-1890)", de Juliana Barreto Farias, e da Revista do Arquivo Geral da Cidade do Rio de Janeiro, nº 9 - 2015.

    O Arquivo Geral da Cidade do Rio de Janeiro e a Arlequim convidam para os lançamentos do livro "Mercados Minas: africanos ocidentais na Praça do Mercado do Rio de Janeiro (1830-1890), ganhador do Prêmio de Monografia Afonso Carlos Marques dos Santos de 2014, de Juliana Barretos Farias, e da Revista do Arquivo Geral da Cidade do Rio de Janeiro, nº 9 - 2015.

  • Blas Rivera Trio

    05/12

    SÁBADO | 15h

    O saxofonista e compositor argentino Blas Rivera vai apresentar, ao lado de David Chew (violoncelo) e Otto Hanriot (bandoneón), músicas dos seus últimos CDs - "Canción Para Conquistar a La Bailarina" e "Mil Exilios" - e releituras de obras de Villa-Lobos, Piazzolla e Carlos Gardel.

    • Blas Rivera | sax e piano
    • Otto Hanriot | bandoneón
    • David Chew | violoncelo
  • Lançamento de "A Filosofia da Dança", de Marie Bardet

    03/12 | QUINTA

    a partir das 17h

    A Arlequim e a Editora Martins convidam para o lançamento do livro "A Filosofia da Dança", com a presença da autora Marie Bardet

    Sobre o livro
    Que posturas uma filosofia deve inventar para capturar os gestos? A que passos comuns e divergentes somos convidados dançando e filosofando? Nesta obra, esboça-se a paisagem de um encontro entre dança e filosofia, onde são redistribuídos, através da experiência da gravidade, os pesos e as levezas, as imagens e os gestos, os pensamentos e os movimentos. Uma paisagem povoada de verbos, de passos, de pontos de interrogação e de limites móveis. Uma paisagem conceitual de Schopenhauer a Bergson, e a Deleuze, atravessada por uma inquietude: a da imediatez e do imprevisível como potências limites do exercício filosófico, aí onde ela ressoa com a da improvisação como questionamento incessante da composição coreográfica (da geração do Judson Dance Theater à criação contemporânea).

    Pondo-se a pensar, a pesar, a caminhar e a rolar juntas, dança e filosofia cruzarão alguns problemas de representações, de percepções, de composições e de modos de andar coletivos.

    Sobre o autora
    Marie Bardet desenvolve uma pesquisa singular na qual se articulam teoria e prática, entre seu percurso universitário em filosofia e uma formação em dança. Doutora em filosofia pela Universidade Paris 8 e pela Universidade de Buenos Aires, onde defendeu em 2008 uma tese intitulada: "Filosofia dos corpos em movimento. Entre a improvisação na dança e a filosofia de Bergson. Estudo da imediatez", ela dá sequência ao seu trabalho de pesquisa em filosofia (pós-doutoranda na Universidade de Buenos Aires), ao seu trabalho de escrita e ao seu ensino teórico-prático tanto em algumas instituições francesas quanto na Argentina.

  • Pocket Show e lançamento do CD "Son Brasilego", de Sérgio Tannus

    02/12 | QUARTA

    a partir das 18h

    Des Arts e Arlequim convidam para o pocket show de lançamento do CD "Son Brasilego", de Sérgio Tannus

    O multi-instrumentista, cantor e compositor Sérgio Tannus, brasileiro radicado desde 2006 na Galícia, Espanha, está no Rio de Janeiro para divulgar o lançamento no Brasil - pelo selo Des Arts - do CD "Son Brasilego", lançado originalmente em 2012 na Europa. Virtuoso em vários instrumentos (violões, cavaquinho, bandolim, viola caipira), Sérgio será acompanhado nestas apresentações de lançamento do CD pelo músico galego e também multi-instrumentista José Varela (zanfona, violino, percussão galega).

    "Son Brasilego" é um projeto que reúne um grande número de colaboradores galegos, portugueses, brasileiros e angolanos. São artistas populares em seus cenários artísticos de origem como Luanda Cozetti, Ugia Pedreira, Narf, Uxía, Najla Shami, Xabier Díaz, Antonio Zambujo, João Afonso e muitos outros, inclusive a brasileira Ceumar, cada um trazendo sua personalidade musical e suas referências. A música do CD é, portanto, o resultado da troca mútua de influências, da união de culturas e pessoas. da fusão de ideias e da comunhão de ritmos e raízes entre todos os envolvidos com a gravação deste álbum.

  • Ronaldo do Bandolim, Rogério Souza e Choro de Rua

    28/11

    SÁBADO | 15h

    Ronaldo do Bandolim e Rogério Souza (violão) recebem o duo italiano Choro de Rua, formado por Barbara Piperno (flauta) e Marco Ruviaro (violão). No repertório, releituras dos grandes clássicos do choro.

  • Poesia Matuta com Viola Urbana Geraldo do Norte e João Araújo e Lançamento do CD e DVD Pesquisa Viola Urbana 3

    19/11

    QUINTA | 18h

    O evento apresenta o encontro da poesia matuta do compositor e radialista Geraldo do Norte com toques e cantoria de viola de João Araújo. O violeiro estará lançando seu novo trabalho, o CD e DVD "Pesquisa Viola Urbana 3", com destaque às releituras de "Paratodos" (Chico Buarque), Capim Guiné (Raul Seixas) e "A Violeira" (Tom Jobim).

  • Tomás Improta e Gabi Buarque

    Homenagem a Maria Bethânia

    14/11

    Sábado | 15h

    Atendendo a pedidos do público, o pianista e arranjador Tomás Improta e a cantora e compositora Gabi Buarque voltam a apresentar na Arlequim clássicos da MPB consagrados na voz de Maria Bethânia, que comemora 50 anos de carreira. O repertório é centrado em gravações históricas que tiveram participação do pianista, presentes em discos antológicos como "Doces Bárbaros" (1976), "Álibi" (1978) e "Talismã" (1980). O programa também conta com sucessos como "Carcará", que apresentou Bethânia ao cenário musical, "Olhos nos olhos", "Fera Ferida", dentre outros. Também serão apresentadas algumas versões instrumentais como "Pra Dizer Adeus" e "Avarandado". Na costura das canções, Gabi Buarque também irá recitar trechos de poemas e textos de Alice Ruiz, Clarice Lispector, Florbela Espanca, Hilda Hilst, Maria Rezende e Simone de Beauvoir.

    Um recital emocionante e uma bela homenagem à grande intérprete Maria Bethânia.

    • Tomás Improta - piano e escaleta
    • Gabi Buarque - voz e violão

  • Ignacio Montoya Carlotto Trio

    31/10 | SÁBADO

    14 e 16:30h

    Em sua primeira visita ao Rio, o pianista argentino Ignacio Montoya Carlotto vai apresentar na Arlequim seu trabalho autoral, marcado por influências do cancioneiro argentino e do jazz. Acompanhado da cantora Ines Maddío e do guitarrista Valentín Reiners, o pianista vai interpretar temas presentes no seu último CD, como "Rayito de Luz" (com letra do poeta Romildo Risso), gravado por Juan Quintero do Aca Seca Trio, e "Cortinas de Agua".

    • Ignacio Montoya Carlotto - piano
    • Valentin Reiners - guitarrra
    • Ines Maddío - canto

     

    Apoio

  • Lançamento do livro Saúde & Trânsito

    21/10

    QUARTA | 20h

    Organizador: Fernando Moreira.

  • Névoa: Ressonâncias entre Filosofia, Música e Literatura

    03/10

    SÁBADO | 15h

    Uma tarde inebriante de pensamento, em que a fala é musical e a música evoca a filosofia e a literatura. Cruzando expressões poéticas, musicais e filosóficas, dissolveremos nossas mais claras certezas para apreender a vida como ficção. Navegaremos em um universo fluido e enevoado, visitando contos e novelas de Borges, Unamuno, Graciliano Ramos, em que o criador é também uma obra... A NÉVOA é o que nos força a ver e pensar.

    O show contará com os grandes músicos Tomás Improta (piano), Ronaldo Diamante (contrabaixo), Arthur Dutra (vibrafone) e Christian Gazzetta (bandoneon), indo do tango ao jazz. Ana Beatriz Antunes e Luame Cerqueira são professores do Filosofia & Arte, um projeto que tem promovido eventos desse tipo em teatros, cinemas e casas de jazz no Rio de Janeiro e em São Paulo. Eles farão breves intervenções poético-filosóficas, explorando novas sensações.