Na Ciranda da Vida
Na Ciranda da Vida

Na Ciranda da Vida

Gabrielzinho do Irajá

Gabrielzinho do Irajá

Pontos Fidelidade
ou retire na loja
  • Descrição/Sinopse
  • Comente
  • Ler comentários
  • Ficha Técnica
  • Faixas

Descrição/Sinopse

Na Ciranda da Vida - Gabrielzinho do Irajá
Produção artística, direção musical e arranjos: Rildo Hora
Produção executiva e arregimentação: Genilson Barbosa 
"Na emblemática, mágica e mítica ciranda que gira o mundo do samba, ninguém entende um Gabrielzinho sem o indissociável, indesconectável, quase que seu nome natural, de Irajá.
E olha! Que de lá saíram verdadeiros ícones, como: Zeca Pagodinho e Ney Lopes, por exemplo, mas em nenhum parece ficar tão bem, de Irajá (terra do mel na linguagem indígena), do que em Gabrielzinho. Exatamente por Zeca e Ney virem do mesmo chão, é preciso muito tento, talento e bala na agulha para se ostentar, sem mico e sem garantir com esse de Irajá, antes ou depois do seu artístico. O de Irajá de Gabrielzinho, não foi nenhuma esperteza de pegar bonde andando, para ficar bem na fita. As coisas foram acontecendo natural e espontaneamente por ele, a partir dos cinco anos de idade, já ter predileção pela obra de Dorival Caymmi, o que denotava grande sensibilidade e percepção para o que havia de mais belo e perfeito dentro da nossa música, que era o trabalho desse grande mestre e patriarca do samba e da cultura popular da Bahia. Gabrielzinho, que tem um Urubu cheiroso, de perfuma francês e de bom agouro, pousado na ponta de sua majestosa asa delta em azul e branco, como a águia da Portela, e mestre do vôo como é, abre as asas e vai sempre de frente, indicando as melhores ondas do vento, para ele, livre, leve e solto, navegar elos bons ares da nossa música popular brasileira. Hoje, um pós-adolescente ainda, com seus dezoito anos, agora pouco. Gabrielzinho já é nome querido, que sabe se fazer respeitado e considerado como compositor, partideiro-versador numa terra que conheceu Aniceto, Babão, Candeia e Padeirinho, só para citar alguns dos mais antigos na habilidade e na arte de fazer versos de improviso. Quem tiver dúvida e quiser conferir, é só cirandar com ele, nesse belo e maduro trabalho, muito bem, caprichosa e artesanalmente conduzido pela hábil batuta do mestre Rildo Hora e administração de produção de Genilson Barbosa, que Caymmi, lá do alto, sem dpuvida, manda sua benção e seu axé."
 Adelzon Alves (radialista e produtor)

Ficha Técnica

  • Gabrielzinho do Irajá
  • Código de Barras: 7899720400329
  • Código: 1616083
  • Lançamento: 27/08/2014
  • Origem: Nacional
  • Quantidade: 1 volume

Faixas

Não disponível

NÃO ENCONTROU O QUE PROCURAVA? TEM DÚVIDAS SOBRE ESTE PRODUTO?

FALE CONOSCO.